PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Dívidas e calotes terão menos peso na nota que Serasa dá aos consumidores

Serasa lança novo modelo para dar nota de crédito a consumidores - Getty Images/iStockphoto/Andrii Yalanskyi
Serasa lança novo modelo para dar nota de crédito a consumidores Imagem: Getty Images/iStockphoto/Andrii Yalanskyi

João José Oliveira

Do UOL, em São Paulo

26/05/2021 12h29

Resumo da notícia

  • Maior birô de crédito do país vai dar mais peso na nota de crédito a pagamentos feitos em dia
  • Calotes e pagamentos atrasados continuam considerados, mas com menor peso na nota de crédito
  • Mudanças começam nesta quarta-feira (26) e serão concluídas em até duas semanas

O birô de crédito Serasa, maior empresa de informações sobre crédito de pessoas e empresas, lançou nesta quarta-feira (26) um novo score de crédito, aquela nota de crédito que as empresas e instituições financeiras usam para decidir se dão ou não crédito para as pessoas. O novo modelo, chamado de score 2.0, vai dar mais peso aos pagamentos feitos em dia.

As dívidas em atraso e os calotes continuarão afetando a nota de crédito das pessoas na Serasa, mas com um peso menor. As pessoas que têm seus dados nesse birô de crédito poderão ver mudanças a partir de hoje e ao longo das próximas duas semanas, tempo que será necessário para a empresa de informações migrar toda base, de 55 milhões de brasileiros, para o novo sistema.

O mercado mudou, os hábitos mudaram, mais informações entraram, então criamos um novo modelo. O novo modelo então dá mais peso às informações do cadastro positivo, que agora tem mais informações.
Lucas Lopes, diretor de produtos do birô de crédito da Serasa

O que muda?

A nota de crédito da Serasa é um indicador que vai de zero a 1.000 pontos —quanto mais perto de zero, maior o risco que esse cliente representa; quanto mais perto de 1.000, melhor é a avaliação de crédito dessa pessoa.

O diretor da Serasa deu alguns exemplos de mudanças no peso que alguns dados passarão a ter no score 2.0 da empresa.

  • Pagamento em dia de crédito: tinha peso ante de 13,9% no score; agora é 43,6%.
  • Tempo que a pessoa uso de crédito e paga em dia: tinha peso de 8,4% no score e agora terá peso de 10,1%.
  • Crédito contratado que a pessoa possui: tinha peso de 3,6% no score e agora passou a ser de 7,9% do peso da nota de crédito.
  • Histórico de dívidas não pagas, mesmo antigas: tinha peso de 30,2% e agora passou a ser de 13,7%

Pessoas vão ter mudanças nas notas de crédito

O diretor da Serasa disse que haverá mudanças na pontuação da nota de crédito das pessoas, mas não detalhou de quanto será essa alteração, na média, porque isso varia de pessoa para pessoa.

O que a gente consegue ver é que haverá mudanças de score, porque agora temos um modelo mais preciso. Em questão de risco não teve alterações muito significativas, mas há pessoas indo de risco maior para risco menor e outras indo de risco menor para risco maior.
Lucas Lopes, diretor de produtos do birô de crédito da Serasa

Segundo o diretor da Serasa, todos que tiverem a nota alterada vão receber a explicação sobre o que determinou a alteração.

Renegociação de dívidas

O diretor da Serasa disse que esse ano a empresa estima em cerca de quatro a cinco milhões de dívidas que foram renegociadas por clientes da base do birô.

O executivo afirmou que foi percebido um movimento maior de busca de renegociação a cada rodada de pagamento de auxílio emergencial.

PUBLICIDADE