PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Caixa anuncia abertura de 268 novas unidades até o fim do ano

Sede da Caixa Econômica Federal - Marcelo Camargo/Agência Brasil
Sede da Caixa Econômica Federal Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Colaboração para o UOL

20/07/2021 17h06

A Caixa Econômica Federal anunciou hoje a ampliação do plano de expansão do banco: serão abertas 268 novas unidades, sendo 168 de varejo e 100 especializadas no atendimento a clientes do agronegócio.

Deste modo, a instituição estará em todos os municípios do país com mais de 40 mil habitantes — ao todo, 258 cidades terão o atendimento bancário, sendo que 118 delas terão uma unidade da Caixa pela primeira vez. De acordo com o banco, 53 milhões de brasileiros serão beneficiados com a ação.

O plano de expansão, chamado "Caixa Mais Presente", busca fortalecer a rede de atendimento e negócios do banco e identificar potenciais para a realização de novos negócios. Além disso, a expansão da rede de atendimento vai fazer com que a Caixa aumente sua atuação no agronegócio, cujo principal foco é a agricultura familiar e os pequenos e médios produtores rurais.

Das 168 unidades de varejo, 70 estarão abertas na região Nordeste: Maranhão(24), no Ceará (17), Pernambuco (11), Bahia (4), Paraíba (8), Piauí (2), Rio Grande do Norte (2), Sergipe (1) e Alagoas (1).

Na região Norte, são 50 novas unidades: Pará (28), Amazonas (14), Rondônia (4) e no Amapá (2).

No Sudeste, serão inauguradas 30 unidades: Minas Gerais (7), São Paulo (13), Rio de Janeiro (7) e Espírito Santo (3).

Para a região Centro-Oeste, a instituição vai abrir 14 unidades: Mato Grosso (7), Goiás (1) e Mato Grosso do Sul (5).

Na região Sul, serão abertas quatro novas unidades de varejo, sendo uma no Paraná, duas em Santa Catarina e uma no Rio Grande do Sul.

Contratação de colaboradores

Ontem, a Caixa anunciou a contratação de 10 mil funcionários, entre empregados e terceirizados, para fortalecer a rede de atendimento do banco. Serão 4 mil empregados, 5,2 mil estagiários e adolescentes aprendizes, e cerca de 800 recepcionistas e vigilantes.

Dos 4.000 empregados, 3.000 serão convocados de um concurso vigente, a depender ainda de aprovação pela Sest (Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais), segundo nota da assessoria de imprensa. Os outros 1.000 serão chamados de um concurso específico para o público de pessoas com deficiência, cujo edital será lançado até setembro.