PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Barros minimiza baixas na Economia: 'Guedes firme e forte como sempre'

Líder do governo na Câmara deu declaração após quatro secretários da Economia pedirem demissão. - Agência Senado
Líder do governo na Câmara deu declaração após quatro secretários da Economia pedirem demissão. Imagem: Agência Senado

Do UOL, em São Paulo

21/10/2021 20h18

O líder do governo na Câmara, o deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), minimizou hoje as baixas no Ministério da Economia, e afirmou que os secretários que pediram demissão serão substituídos por outros igualmente qualificados.

"Equipe econômica que vem bem conduzindo esta crise provocada pela pandemia terá substituições por técnicos igualmente qualificados que continuarão prestando bons serviços. Guedes firme e forte como sempre na condição (sic) da economia", escreveu ele no Twitter.

Quatro secretários da Economia pediram demissão no final desta tarde: o secretário especial do Tesouro e Orçamento, Bruno Funchal, o secretário do Tesouro Nacional, Jeferson Bittencourt, a secretária especial-adjunta do Tesouro e Orçamento, Gildenora Dantas, e o secretário-adjunto do Tesouro Nacional, Rafael Araujo. Os quatro informaram razões pessoais, segundo o ministério.

Pouco depois, Guedes cancelou de última hora participação que faria em evento virtual da CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção). O evento estava previsto para ocorrer às 19h (horário de Brasília). Até por volta das 18h, o perfil oficial da CBIC nas redes sociais ainda anunciava a participação do ministro do governo Bolsonaro na palestra.

Os pedidos de demissão aconteceram após a confirmação de que o governo Jair Bolsonaro (sem partido) planeja uma manobra para driblar o teto de gastos e viabilizar um auxílio social de R$ 400 até o final de 2022, ano em que Bolsonaro tentará a reeleição.

O mercado reagiu com força a essa expectativa, e o Ibovespa atingiu o menor patamar em quase um ano, fechando na casa dos 107 mil pontos. O dólar atingiu o maior valor em mais de seis meses, cotado a R$ 5,668.

PUBLICIDADE