PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Azul altera voos; Gol e Latam alertam sobre aumento de covid e influenza

26.fev.2020 - Passageiros e funcionários usam máscaras de proteção no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, após primeiro caso do coronavírus no Brasil - Zanone Fraissat/Folhapress
26.fev.2020 - Passageiros e funcionários usam máscaras de proteção no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, após primeiro caso do coronavírus no Brasil Imagem: Zanone Fraissat/Folhapress

Do UOL, em São Paulo*

07/01/2022 09h36Atualizada em 07/01/2022 09h36

A alta do número de casos de covid-19 e influenza entre funcionários da Azul, Gol e Latam obrigou ajustes na operação das companhias aéreas e a divulgação de comunicado para que colaboradores "redobrem" os cuidados de higiene, como o uso de álcool em gel e máscara de proteção.

Ontem, a Azul informou que registrou um impacto de 10% em voos programados para janeiro após um "alto número de dispensas médicas" entre funcionários que trabalham nos voos e também nas áreas administrativas.

A companhia aérea não detalhou se houve cancelamentos ou redução dos passageiros transportados. "Os próximos dias serão mais desafiadores para nossa operação como um todo e já começamos a realizar alguns ajustes para enfrentar essa situação", diz trecho de um e-mail enviado pelo CEO da Azul, John Rodgerson, aos funcionários na noite de quarta-feira.

Em nota ao UOL, a Azul diz que seus tripulantes apresentam, em sua totalidade, quadro com sintomas leves das doenças. A situação "tem acompanhado o crescimento do número de casos de gripe e covid-19 no Brasil e no mundo".

A empresa garantiu que os passageiros afetados estão sendo notificados e recebendo assistência e ressaltou que 90% das operações estão funcionando normalmente.

Gol registra alta de casos entre funcionários

Apesar de um aumento no número de casos positivos, a Gol diz que não precisou cancelar ou alterar voos. Segundo a companhia aérea, funcionários que atuam nos aeroportos e voos foram orientados a "redobrar os cuidados".

Quem testou positivo para covid ou influenza foi afastado das funções para se recuperar em casa com segurança. Segundo a Gol, 100% de seus funcionários está vacinado.

"Em relação a clientes, os casos positivos reportados antes do embarque estão sendo tratados com três opções oferecidas aos passageiros: cancelamento com o reembolso do valor total; cancelamento, mas com o valor total deixado como crédito para futuras compras; ou remarcação sem custos adicionais", acrescentou em nota.

A Latam também informou que não foi necessário alterar voos, mesmo diante da alta do número de casos no Brasil.

"A companhia segue atenta a esse cenário, que está mudando rapidamente em virtude da variante ômicron". A companhia aérea ressaltou que todo passageiro com voo alterado, por qualquer motivo, "pode sempre remarcar o seu voo sem multa e diferença tarifária ou solicitar o reembolso sem multa".

*Com Estadão Conteúdo

PUBLICIDADE