PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Começa a valer alta de 4,85% na gasolina e de 8,08% no diesel da Petrobras

Passa a valer nesta quarta (12) a alta na gasolina e no diesel - Divulgação
Passa a valer nesta quarta (12) a alta na gasolina e no diesel Imagem: Divulgação

Colaboração para o UOL

12/01/2022 10h15Atualizada em 12/01/2022 11h00

Começa a valer hoje (12) o aumento dos preços da gasolina e do diesel, anunciados pela Petrobras nesta terça (11). Os aumentos acontecem nas refinarias e não são necessariamente repassados ao consumidor, ou repassados na totalidade. Isso depende dos outros elos da cadeia, como distribuidoras e postos, que são livres para definirem preços.

O valor médio da gasolina vendida para as distribuidoras passa de R$ 3,09 para R$ 3,24 por litro, um reajuste de 4,85%. Já para o diesel, de R$ 3,34 para R$ 3,61 por litro, alta de 8,08%.

"Esses ajustes são importantes para garantir que o mercado siga sendo suprido em bases econômicas e sem riscos de desabastecimento pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileiras: distribuidores, importadores e outros produtores, além da Petrobras", justificou a empresa, em comunicado.

Com esse reajuste, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor em relação à gasolina passará de R$ 2,26, em média, para R$ 2,37 a cada litro vendido na bomba - uma variação de R$ 0,11. No caso do diesel, a parcela da estatal no preço ao consumidor passará de R$ 3,01, em média, para R$ 3,25 a cada litro vendido na bomba. Uma variação de R$ 0,24.

Os preços não sofriam alta há 77 dias. Os últimos aumentos ocorreram em 26 de outubro. Em 15 de dezembro, os preços praticados pela Petrobras para a gasolina foram reduzidos em R$ 0,10 litro e permaneceram estáveis para o diesel.

Combustíveis sobem 49,02% em 2021 e puxam inflação

Ontem, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou os números da inflação de 2021, que fechou o ano em 10,06%, a maior desde 2015 e muito acima da meta do Banco Central. O grupo que mais contribuiu foi o de "Transportes", que inclui combustíveis, com aumento de 49,02%. A gasolina acumulou alta de 47,49%, e o etanol, de 62,23%.

Hoje, o presidente Jair Bolsonaro (PL) negou ter responsabilidade sobre o preço dos combustíveis e disse que, se pudesse, ficaria livre da Petrobras.

"Alguém acha que eu sou o malvadão, que foi aumentado o preço da gasolina ontem porque sou o malvadão? Primeiro que não tenho controle sobre isso. Se pudesse, ficaria livre da Petrobras", disse ele em entrevista ao site Gazeta Brasil transmitida ao vivo nas redes sociais.

PUBLICIDADE