PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Mídia e Marketing

Petz investe em marketing para se tornar 'melhor ecossistema pet do mundo'

Loja da Petz no bairro da Mooca, em São Paulo - Divulgação
Loja da Petz no bairro da Mooca, em São Paulo Imagem: Divulgação

Renato Pezzotti

Colaboração para o UOL, em São Paulo

12/01/2022 04h01

O Grupo Petz, rede varejista de produtos para animais de estimação, iniciou 2022 com uma importante mudança em sua comunicação. A empresa anunciou a criação do "Petz Innovation Studio", área interna que será responsável pelo marketing de todas as empresas do grupo.

O núcleo será liderado pelos irmãos Felipe Diz e Thadeu Diz, fundadores da Zee.Dog —empresa comprada pela Petz, em agosto do ano passado, por R$ 715 milhões. O marketing do grupo continuará sob o comando de Luciano Sessim, que também atua como diretor comercial da empresa.

Thadeu vai atuar como diretor criativo do grupo. Felipe, por sua vez, comandará as equipes de desenvolvimento de produtos, ao lado de Pedro Zunzunegui, que atualmente ocupa o cargo de executivo de inovação da Zee.Dog. Com a novidade, a agência Ogilvy deixa de atender a marca.

"Pretendemos deixar de ser uma varejista para nos tornarmos um ecossistema completo. Nosso objetivo é criar o melhor ecossistema pet do mundo até 2025", afirma Luciano.

petz - Divulgação/Cauê Diniz - Divulgação/Cauê Diniz
Luciano Sessim, diretor de marketing da Petz
Imagem: Divulgação/Cauê Diniz

Para isso, o executivo destaca que a empresa precisa possuir novas capacidades, com o oferecimento de outros serviços. Todos os processos de comunicação e marketing serão internalizados, com a montagem de uma agência de publicidade interna.

"Queremos atender o consumidor antes mesmo dele ser um tutor. Nosso desejo é ter uma marca 'amada' pelo consumidor. Não adquirimos a Zee.dog apenas pelas coleiras: compramos também pelo aspiracional. A ideia é tornar o grupo, como um todo, uma 'brandlover'", declara.

Um dos pontos mais importantes na criação do núcleo será o desenvolvimento de produtos e marcas próprias, que sejam encontradas apenas na Petz.

"A maneira como vamos contar sobre estes novos produtos é o que muda o jogo. Isso vai servir para o varejo da Petz, para o Seres (centro veterinário do grupo) e para o Cão Cidadão (empresa de adestramento, adquirida em novembro do ano passado)", diz o executivo.

A estratégia será focada nos gargalos de ofertas de produtos identificados no mercado. "Os gatos, por exemplo, têm pouca oferta no mercado nacional em comparação com players mundiais, por exemplo", diz Luciano.

A Petz possui um extenso plano de expansão para 2022. A empresa pretende investir R$ 500 milhões na abertura de 50 novas lojas em cidades onde a companhia ainda não tem unidades ou conta com baixa presença.

Um dos focos será a abertura em municípios com população entre 100 mil e 150 mil pessoas. Atualmente, a varejista possui 168 lojas em todo o Brasil, 37 delas inauguradas em 2021.

PUBLICIDADE

Mídia e Marketing