PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

'Cada vez mais pobre': site com valores a receber inspira piadas nas redes

Brasileiros lamentam não ter dinheiro esquecido em bancos: "Nem um real", escreveu uma usuária - Reprodução/Twitter
Brasileiros lamentam não ter dinheiro esquecido em bancos: "Nem um real", escreveu uma usuária Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

14/02/2022 12h25Atualizada em 14/02/2022 12h59

Liberado antecipadamente na noite de domingo (13) pelo Banco Central, o novo site para consultar a existência de dinheiro esquecido em bancos já inspirou piadas nas redes sociais. Quem descobriu não ter valores a receber demonstrou frustração, enquanto os mais sortudos reclamaram do "mistério" feito pelo BC, que não informa o valor esquecido, e só permitirá pedidos de resgate daqui a pouco mais de um mês.

"Uma consulta para saber em qual data e horário bem específico você pode voltar no site para fazer outra consulta e solicitar resgate dos valores a receber", ironizou um usuário do Twitter. "Já pesquisei o CPF de toda família no Valores a Receber e ninguém tem nada", lamentou outro.

De acordo com o Banco Central, mais de 20,5 milhões de consultas haviam sido feitas até as 12h desta segunda-feira (14). O número se refere à pesquisa de pessoas físicas (CPFs) e jurídicas (CNPJs).

Veja como alguns brasileiros reagiram após acessarem o site do BC:

Expectativa vs. realidade

"Atualmente você não tem valores a receber"

"Vou ter que trabalhar"

"Já pesquisei o CPF de toda família"

Banco Central misterioso?

"Tenho valores a receber, [mas] só poderei saber quanto em março"

"Meia-noite eu te conto"

"Fila de banco segue sendo a única instituição que funciona nesse país, desta vez de forma digital"

Cada vez mais pobre

"Já fui três vezes, não tenho nada"

"O pobre cada vez fica mais pobre"

"Medo de encontrar uma dívida nova"

Última que morre

"Sabia que não tinha, mas sempre verifico os bolsos das calças para ver se não tem uma nota de R$ 10 perdida"

"Deus tá vendo"

"Mesmo sem nunca ter contribuído com nada, estou revoltado por não ter valores a receber"