PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Lira diz esperar gestão da Petrobras que 'pare de maltratar' os brasileiros

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP), durante a conferência - Reprodução
O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP), durante a conferência Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

06/04/2022 16h45

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), usou as redes sociais para dar sua opinião sobre a Petrobras. O deputado garantiu não ter indicado nenhum nome para a diretoria da empresa e criticou os "aumentos sucessivos" nos combustíveis.

"Espero da Petrobras uma gestão que pare de maltratar o povo brasileiro com aumentos sucessivos e nenhuma sensibilidade social", escreveu.

Ontem, o presidente da Câmara já havia criticado a Petrobras. Em meio à indecisão sobre a troca de comando da empresa, Lira disse que o setor de compliance inviabiliza qualquer pessoa do ramo a atuar como presidente da estatal "e de agir com sabedoria e firmeza na gestão desse processo". Ele também defendeu a privatização da petroleira.

"O 'compliance' montado pelas corporações da Petrobras nunca vai permitir que ela trabalhe em prol do povo brasileiro nem que a tenha alguém competente para seguir nela, no sentido da competência de entender sobre o assunto", disse.

"Compliance" é o conjunto de práticas adotadas por uma empresa para que ela cumpra leis e regras e não corra risco de cometer desvios ou irregularidades.

A crítica de Lira ocorre após o indicado pelo governo a presidir a empresa, Adriano Pires, ter desistido da vaga. O economista e especialista em óleo e gás enviou ontem carta ao MME (Ministério de Minas e Energia) comunicando sua decisão. A indicação foi questionada por relatórios do setor de compliance da Petrobras, em razão de relações com empresas e consultorias ligadas ao setor de petróleo.