PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Putin diz que Ocidente enfrenta 'verdadeira crise energética' após sanções

Do UOL, em São Paulo

13/04/2022 11h34Atualizada em 13/04/2022 16h34

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse hoje em reunião virtual que o Ocidente enfrenta uma "verdadeira crise energética" após aplicações de sanções ao mercado russo. Desde o início da guerra com a Ucrânia, em 24 de fevereiro, a comunidade internacional tem tomado medidas cada vez mais duras contra Moscou, incluindo o bloqueio na importação de combustíveis russos. A Rússia é uma das maiores produtoras de petróleo e gás no mundo.

Segundo o líder russo, "novas janelas de oportunidades estão abrindo" para a Rússia, mas ele reconheceu que o país enfrenta "problemas". Putin, no entanto, não especificou quais seriam esses problemas.

Durante a reunião, o presidente disse que a "recusa de vários países ocidentais em se envolver em cooperação normal, inclusive com recursos energéticos russos", já estava "atingindo milhões de europeus" e "se refletindo também nos Estados Unidos".

Em todos os lugares, a inflação e os preços estão subindo. Está simplesmente fora de escala. Para esses países, [a inflação] assumiu um caráter sem precedentes. É claro que até estamos enfrentando problemas, mas, para nós, oportunidades alternativas, opções, novas janelas de oportunidade estão se abrindo.
Vladimir Putin, presidente da Rússia

Uma dessas alternativas citadas por Putin aumentar a oferta de recursos energéticos no mercado interno, além de estimular o processamento profundo de matérias-primas e aumentar entregas para outras regiões do mundo.

Mapa Rússia invade a Ucrânia - 26.02.2022 - Arte UOL - Arte UOL
Imagem: Arte UOL

O presidente russo também disse que "países hostis" causaram interrupções nas cadeias de suprimentos do Ártico e algumas empresas não estão cumprindo suas obrigações contratuais.

"Algumas empresas de autoridade não cumprem suas obrigações contratuais, e isso cria algumas dificuldades para nós, mas temos todos os recursos e oportunidades para encontrar soluções alternativas para isso no longo prazo para fortalecer nossa independência dos fatores externos", acrescentou.

Rússia está usando 'crematórios móveis', diz Ucrânia

A Ucrânia acusou a Rússia de usar "crematórios móveis" para esconder corpos, inclusive os de seus militares, após o massacre na cidade de Bucha. Imagens que mostram dezenas de corpos nas ruas de Bucha chamaram a atenção do mundo após a retirada das tropas russas.

Autoridades ucranianas estimam que 410 civis foram mortos em Bucha e cidades vizinhas. Após a publicação das imagens, países do Ocidente endureceram as sanções econômicas contra a Rússia.

Ontem, o presidente russo voltou a dizer que as imagens em Bucha são falsas. A inteligência alemã diz que tropas russas combinaram o ataque contra civis em Bucha por rádio.

Zelensky acusa Rússia de usar bombas de fósforo

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse hoje que a Rússia está usando bombas de fósforo na Ucrânia e acusou Moscou de utilizar táticas terroristas contra civis.

Dirigindo-se ao Parlamento estoniano, Zelensky afirmou: "O Exército russo está usando todos os tipos de artilharia, todos os tipos de mísseis, bombas aéreas, em particular bombas de fósforo, contra distritos residenciais e infraestrutura civil".

"Isso é um claro terror contra a população civil", acrescentou, sem fornecer evidências de suas acusações.

A Rússia nega atacar civis desde que invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro e disse que as alegações ucranianas e ocidentais de crimes de guerra são fabricadas.