PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

'Lobo de Wall Street' vira guru de criptomoedas e cobra por palestras

Jordan Belfort inspirou a filmagem do longa "O Lobo de Wall Street" - Getty Images
Jordan Belfort inspirou a filmagem do longa 'O Lobo de Wall Street' Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

25/04/2022 14h19Atualizada em 25/04/2022 18h19

Conhecido como o empresário que inspirou o filme "O Lobo de Wall Street" por seus golpes no mercado de ações, o ex-corretor Jordan Belfort, de 59 anos, agora se tornou um consultor e coach de vendas, cobrando dezenas de milhares de dólares para sessões privadas de orientações financeiras sobre criptomoedas.

Segundo o jornal americano The New York Times, a nova fase de "guru das criptomoedas" na vida de Belfort é marcada por um encontro que ele teve este mês com entusiastas e empreendedores do blockchain para uma palestra de um final de semana inteiro sobre o assunto em sua casa em Miami Beach, nos Estados Unidos. A reunião teve uma promessa: oferecer aos convidados uma "experiência financeira íntima".

Recém-convertido de seu ceticismo em relação às criptomoedas, o empresário agora é um investidor que controla várias startups, incluindo uma que estaria, segundo ele, "tentando pegar o ecossistema de cães e bichos de estimação e colocá-lo no mercado de blockchain".

Há pouco tempo, no entanto, Belfort chegou a gravar vídeos no YouTube falando sobre os perigos do bitcoin, que ele chamou de "insanidade maldita" e "ilusão em massa". Ao longo dos anos, porém, ele afirma que mudou de ideia gradualmente à medida que aprendeu mais sobre criptomoedas e os preços dispararam.

Quem foi Jordan Belfort

Na década de 1990, a empresa fundada por Belfort, a Stratton Oakmont, operava um sofisticado esquema de manipulação de ações. Ele usou o negócio para participar de um esquema que forçava seus investidores a colocar dinheiro em papéis com preços baixos e então vender suas próprias ações a um preço artificialmente inflado.

No auge de sua riqueza, ele e seus sócios consumiam drogas e empregavam prostitutas regularmente. O episódio fez o empresário cumprir 22 meses de prisão. Ele também foi casado duas vezes e é pai de dois filhos.

Após deixar a cadeia, Belfort ganhou destaque por seus livros 'O Lobo de Wall Street' e 'A Caçada do Lobo de Wall Street'.

Nas obras, ele conta sua história no mercado financeiro, falando inclusive do período em que foi o homem por trás da Stratton Oakmont. Ele também é lembrado por suas palestras, tendo como lema a capacidade dele de "vender qualquer coisa para qualquer um, em enormes quantidades".

Agora, com a página virada em sua vida, o empresário diz que está "massivamente ansioso por regulamentação" na indústria de criptomoedas. "Não estou interessado em separar as pessoas de seu dinheiro", afirmou ele.