PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Bombig: Com economia descontrolada, sobra a Bolsonaro gritar com Petrobras

Colaboração para o UOL, em São Paulo

17/06/2022 14h50

O colunista do UOL Alberto Bombig falou hoje sobre o novo aumento de preço dos combustíveis anunciado pela Petrobras. Para ele, com uma economia descontrolada e alta da inflação, a alternativa que sobra para o presidente Jair Bolsonaro (PL) é jogar a responsabilidade unicamente na estatal.

"A inflação não se combate só nos combustíveis, ela também está descontrolada no preço dos alimentos, ainda que os combustíveis sejam um componente importante nesses preços. A inflação é generalizada e não adianta ficar gritando contra a Petrobras, mas neste momento é o que sobra para o Bolsonaro", afirmou durante participação no UOL News.

Bombig também destacou que tirar a responsabilidade de sua gestão e empurrar para os outros é uma prática adotada por Bolsonaro desde o início do mandato como presidente.

"Você percebe que nas mensagens dele é a Petrobras que vai mergulhar o Brasil no caos. É a Petrobras que vai ser responsável por uma eventual paralisação dos caminhoneiros, e o governo nunca tem responsabilidade nenhuma. O presidente e seus aliados perceberam que a situação está muito complicada para eles".

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP), também fez duras críticas à Petrobras hoje, dizendo que o presidente da estatal deveria renunciar ao cargo imediatamente. Para o colunista do UOL, a fala de Lira foi vista como uma tentativa de passar uma falsa mensagem de defesa dos interesses da população.

"A reação do Arthur Lira também é muito forte dizendo que 'tem que ir para o pau', para cima da direção da empresa. Empresa que tem o governo como seu maior acionista. Com isso eles vão dando uma sensação de que estão defendendo os interesses da população, que é quem vai sofrer com o aumento. Nesse momento o Bolsonaro está olhando para o horizonte e vendo que não tem condição alguma de controlar a inflação e pôr a economia nos trilhos", disse Bombig.