IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

Projeto pretende transformar notas fiscais em manifestos antirracistas

Divulgação
Imagem: Divulgação

Renato Pezzotti

Colaboração para o UOL, em Piracicaba (SP)

20/04/2023 09h58

Um dos atos racistas que as pessoas negras sofrem é serem obrigadas a exibir notas fiscais para provar que não roubaram compras. Tendo isso como insight, a agência Grey e a Universidade Zumbi dos Palmares lançaram o projeto "Racismo Zero: Notas do Respeito".

Como funciona o projeto

Na iniciativa, as notas fiscais das lojas participantes terão histórias reais de cidadãos negros que enfrentaram situações de racismo no seu dia a dia.

As lojas interessadas em participar da iniciativa poderão baixar um software, de maneira gratuita.

O programa funciona como qualquer outro de notas fiscais, mas imprime um QR Code, em forma de punho cerrado, que direciona consumidores a um portal de pronto atendimento, onde é possível fazer denúncias e encontrar assessoria jurídica e emocional

O projeto ainda oferecerá letramento racial para os colaboradores das empresas interessadas, concedendo um selo de "empresa antirracista" àquelas que zerarem os casos em seus estabelecimentos.

Para divulgar a iniciativa, a agência criou um comercial (veja abaixo) e fará uma campanha em mídia exterior para convidar que mais empresas participem da ação.

A nota fiscal é um componente com uma comunicação sensorial indispensável. Ela comunica um símbolo potente para fazermos um georreferenciamento e traz evidências de como isso, além de ser uma realidade, produz danos e malefícios que podem ser evitados, enfrentados e, ao final, eliminados
Jose Vicente, Reitor da Universidade Zumbi dos Palmares

Assista ao comercial: