IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

Lula assina reajuste para servidores públicos e promete mais concursos

Do UOL, em São Paulo e em Brasília

28/04/2023 13h06Atualizada em 28/04/2023 14h49

O presidente Lula (PT) afirmou hoje que o governo vai abrir novos concursos em várias carreiras, ao sancionar o primeiro aumento salarial para servidores públicos federais desde 2016.

O que aconteceu?

A lei aumenta em 9% os salários dos servidores públicos federais, incluindo aposentados e pensionistas. O reajuste foi aprovado nesta semana pelo Congresso Nacional e passa a valer na folha de maio, a ser paga em junho.

Em evento no Planalto, Lula disse que vai precisar de mais funcionários concursados, em especial para substituir indicados pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) a cargos de confiança. "Vamos ter que fazer concurso em várias carreiras para repor aquilo que tinha desaparecido", disse o presidente.

Esse é o primeiro reajuste para servidores públicos desde 2016. Segundo o Ministério da Gestão, o impacto do aumento para as contas públicas será de R$ 11 bilhões e já estava previsto no Orçamento deste ano.

Vocês não imaginam a quantidade de amigos dos homens que estavam em cargos públicos. Imaginei que num decreto só pudesse acabar com tudo, mas não é possível, a máquina não pode ficar paralisada. Aos poucos, vamos colocando concursados no seu lugar."
Lula, a servidores públicos

Lula disse ainda que concursos não podem ser considerados "gastança". "As pessoas não querem compreender que para melhorar qualquer serviço público, você tem que contratar seres humanos", afirmou.

Eles [iniciativa privada] acham que o governo paga muito, mas eles pagam o dobro para roubar gente nossa. [...] A gente, muitas vezes, quer contratar uma pessoa e a pessoa diz: 'Eu não vou, porque eu não posso viver com esse salário'."
Lula, justificando o aumento

Lula também estimulou as práticas de negociação salarial, em um aceno aos sindicalistas. "Essa negociação é o mais importante sinal de que a democracia é possível de ser exercida mesmo a gente tendo divergências", declarou.

Ele ainda elogiou a classe política, que disse ter a profissão mais honesta, porque tem de refazer o concurso a cada quatro anos.

O político, quando vai para rua, a mãe dele é xingada, o filho é admoestado na escola. Muitas vezes o político merece ser xingado, mas, quando você coloca todo mundo num balaio e não consegue fazer uma diferenciação de quem é quem, acontece sempre uma coisa pior."
Lula, em ato com servidores públicos

Política de valorização do salário

O governo ainda editará uma Medida Provisória para oficializar o novo valor salário mínimo em R$ 1.320, com ganho real já em 2023, e que entrará em vigor a partir de 1º de maio, informou ontem (27) o ministro do Trabalho, Luiz Marinho.

A política de valorização permanente do salário é outra promessa de campanha do petista. "Temos este ano para tramitar e a primeira validade será em janeiro do ano seguinte", informou Marinho, após reunião com Lula e centrais sindicais no Palácio do Alvorada.