IPCA
0,83 Mai.2024
Topo

Burger King: Funcionário urina no chão e diz não poder sair de quiosque

Do UOL, em São Paulo

19/05/2023 09h45Atualizada em 19/05/2023 10h27

Um funcionário de um quiosque do Burger King no shopping Jardins, em Aracaju, publicou um vídeo em que mostra ter urinado no chão por ter sido proibido de deixar o posto.

O que aconteceu?

José Vinícius denunciou caso nas redes sociais. "Quero relatar aqui o inevitável. Acabei de mijar aqui mesmo no quiosque porque não posso sair daqui. Se sair, levo advertência, na segunda vez, levo suspensão, e na terceira, levo justa causa", falou.

Atendente diz ainda ter sido advertido por ter saído na hora certa. "Ontem mesmo, levei advertência por ter saído do quiosque, por ter ido embora na minha hora", conta.

"Quero deixar relatado aqui porque isso é uma injustiça e não pode acontecer", finaliza.

Burger King lamentou o caso e diz ter afastado envolvidos enquanto apura o caso. "Reforçamos que não toleramos qualquer tipo de falta de respeito", disse a empresa em nota. "Temos na nossa cultura a prática do respeito com as pessoas em qualquer ambiente e não deixaremos de tomar todas as medidas cabíveis."

Ministério Público do Trabalho em Sergipe vai apurar o caso. "O procedimento encontra-se em fase inicial e tramita sob sigilo. Tão logo a situação seja apurada, maiores informações serão passadas para a sociedade", disse o órgão em nota.

Empregador não pode limitar o número de vezes que um funcionário vai ao banheiro durante o expediente, nem tempo gasto por ele nesse intervalo. Apesar de não existir uma lei trabalhista específica sobre o assunto, esse é o entendimento da Justiça, que embasa decisões nesse sentido no artigo 5º da Constituição, que determina que: "são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação."