IPCA
0,46 Jul.2024
Topo

Não é só ditadura: Coreia do Norte tem 1 em cada 10 pessoas escravizadas

Kim Jong-un é o líder supremo da Coreia do Norte - Getty Images
Kim Jong-un é o líder supremo da Coreia do Norte Imagem: Getty Images

Colaboração para o UOL, em São Paulo

25/05/2023 04h00Atualizada em 25/05/2023 13h52

A Coreia do Norte é o país em situação mais grave de prevalência da escravidão quando considerada a quantidade de habitantes.

A afirmação é feita por um levantamento da Walk Free, organização internacional de direitos humanos especialista no tema. A ONG aponta que a Coreia possui 104,6 escravizados para cada mil habitantes, sendo que o país registra uma população estimada em quase 26 milhões de pessoas.

Veja o top 10 do ranking

1. Coreia do Norte - 104,6 para cada mil
2. Eritreia - 90,3 para cada mil
3. Mauritânia - 32 para cada mil
4. Arábia Saudita - 21,3 para cada mil
5. Turquia - 15,6 para cada mil
6. Tajiquistão - 14 para cada mil
7. Emirados Árabes Unidos - 14,3 para cada mil
8. Rússia - 13 para cada mil
9. Afeganistão - 13 para cada mil
10. Kuwait - 13 para cada mil

Em números totais, os norte-coreanos têm 2,6 milhões de cidadãos em situação de escravidão contemporânea, de acordo com a ONG. Nesse ranking, a Coreia do Norte aparece em terceiro lugar, atrás de Índia (11 milhões) e China (5,8 milhões)

O Brasil aparece na 11ª posição do ranking, com 1,05 milhão de escravizados, sendo 5 pessoas para cada mil habitantes.

O país asiático também é visto como uma das nações com resposta menos ativa ao problema.

Em levantamento divulgado no ano passado pela Organização Internacional do Trabalho em parceria com a Organização Internacional para Migração e a Walk Free, os norte-coreanos aparecem ao lado de Eritreia, Irã, Líbia, Somália, Guiné Equatorial, Rússia, Gabão e Chade como os menos ativos.

Estima-se que 50 milhões de pessoas viviam em situação de escravidão contemporânea em 2021.

Países como Sudão do Sul, Afeganistão, Palestina, Síria e Iêmen foram excluídos do levantamento por viverem situação de conflito, com governos em dificuldade para colocar ações em prática.

Veja o ranking dos países com mais trabalhadores escravizados, em números totais

  1. Índia - 11 milhões
  2. China - 5,8 milhões
  3. Coreia do Norte - 2,6 milhões
  4. Paquistão - 2,3 milhões
  5. Rússia - 1,9 milhão
  6. Indonésia - 1,8 milhão
  7. Nigéria - 1,6 milhão
  8. Turquia - 1,3 milhão
  9. Bangladesh - 1,1 milhão
  10. EUA - 1,1 milhão
  11. Brasil - 1,05 milhão