Topo

Citigroup diz que pretende vender bancos de varejo no Brasil, Argentina e Colômbia

Mark Lennihan/AP
Imagem: Mark Lennihan/AP

19/02/2016 10h41Atualizada em 19/02/2016 14h41

SÃO PAULO, 19 Fev (Reuters) - O Citigroup, dono do Citibank, informou nesta sexta-feira (19) que pretende vender suas operações de banco de varejo e cartões de crédito no Brasil, na Argentina e na Colômbia, tendo decidido centrar esforços em clientes corporativos e institucionais nesses três países.

Banco de varejo é aquele que atende diretamente os consumidores (pessoas físicas), com serviços como conta corrente, poupança, cartões e empréstimos. 

"Decidimos focar nossos esforços em oportunidades com nossos clientes institucionais nestes países. Vamos alocar nossos recursos onde eles podem gerar melhores possibilidades de retorno para os acionistas", afirmou o presidente-executivo do Citi, Michael Corbat, em comunicado.

Os negócios à venda serão transferidos para a Citi Holdings e reportarão resultados dentro dessa unidade a partir do primeiro trimestre deste ano. A Citi Holdings abriga os ativos do grupo que são marcados para venda.

O banco disse que continuará a servir seus clientes corporativos e institucionais no Brasil, na Argentina e na Colômbia. Ou seja, vai continuar atendendo empresas. 

71 agências no Brasil

Os negócios de varejo que vão ser transferidos para a Citi Holdings têm cerca de US$ 6 bilhões em ativos e não tiveram impacto sobre o lucro líquido do Citigroup em 2015, segundo a instituição.

Com a saída dos três países, os negócios de varejo do Citi vão se limitar a 54 milhões de clientes nos Estados Unidos, México, Ásia-Pacífico, Europa e Oriente Médio.

No Brasil, o Citi possui 71 agências e cerca de 5.000 empregados, segundo dados da assessoria de imprensa do banco no país.

(Por Alberto Alerigi Jr.; Edição de Cesar Bianconi)

Saiba como evitar juros abusivos dos financiamentos

redetv

Mais Economia