Bolsas

Câmbio

Mercados chineses têm maior alta em 2 meses apesar de queda no setor imobiliário

XANGAI/SYDNEY (Reuters) - Os mercados da China reabriram em alta nesta segunda-feira (10), após uma semana de feriado, com os principais índices tendo a maior alta em dois meses, mas os ganhos foram limitados por vendas generalizadas nas ações do setor imobiliário devido às restrições impostas em mais cidades para conter a alta dos preços.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, teve alta de 1,25%. O índice de Xangai subiu 1,45%.

O restante da região também apresentou alta, com os mercados vendo menos chances de uma vitória do candidato republicano Donald Trump em sua candidatura presidencial nos Estados Unidos, em meio a um escândalo sobre os comentários que ele fez sobre mulheres.

  • Em Tóquio, o índice Nikkei não operou.
  • Em Hong Kong, o índice Hang Seng permaneceu fechado.
  • Em Xangai, o índice SSEC ganhou 1,45%, a 3.048 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 1,25%, a 3.293 pontos.
  • Em Seul, o índice Kospi teve valorização de 0,15%, a 2.056 pontos.
  • Em Taiwan, o índice Taiex não abriu.
  • Em Cingapura, o índice Straits Times desvalorizou-se 0,17%, a 2.870 pontos.
  • Em Sydney, o índice S&P/ASX 200 avançou 0,15%, a 5.475 pontos.

(Por Wayne Cole, Samuel Shen e John Ruwitch)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos