Bolsas

Câmbio

China corta taxa de compulsório de bancos para aumentar empréstimos a pequenas empresas

Por Elias Glenn

PEQUIM (Reuters) - O banco central da China reduziu no sábado a quantidade de dinheiro que alguns bancos precisam manter como reserva pela primeira vez desde fevereiro de 2016 em uma tentativa de encorajar mais empréstimos a empresas menores e energizar o setor privado.

O Banco do Povo da China informou em seu site que cortará a taxa de compulsório para alguns bancos que atenderem a certas exigências para empréstimos a pequenas empresas e ao setor agrícola.

O banco central disse que a grande maioria dos bancos da China estará qualificado para o corte de ao menos 0,5 ponto percentual a sua taxa de compulsório já que a maioria atende às exigências mínimas.

"O tamanho do corte é grande, cobre todos os grandes bancos, e 90 por cento dos bancos pequenos e médios. De forma conservadora, estimamos que 700 bilhões de iuanes em liquidez podem ser liberados", dissera analistas do Lianxun Securities em uma nota.

O banco central chinês disse que a medida foi adotada para sustentar o desenvolvimento de serviços financeiros "inclusivos" e estará disponível a bancos médios e grandes que atenderem às exigências a partir de 2018.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos