Bolsas

Câmbio

Aneel confirma leilões de energia em dezembro e define preços em até R$329/MWh

Luciano Costa

(Reuters) - A diretoria da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou nesta terça-feira (14) os editais dos leilões de eletricidade A-4 e A-6, que acontecerão em 18 e 20 de dezembro e irão contratar novas usinas de geração que precisam entrar em operação a partir de 2021 e 2023, respectivamente.

O órgão regulador também definiu os preços-teto para a licitação, que irão variar de um mínimo de 276 reais por megawatt-hora para novas usinas eólicas a um máximo de R$ 329 por megawatt-hora, para novos empreendimentos solares, a biomassa e a carvão.

O preço inicial para novas hidrelétricas será de R$ 281 por megawatt-hora.

No caso de termelétricas a gás natural, o preço de partida será de R$ 319.

Os preços são bastante próximos aos definidos para um leilão de energia agendado para o final de 2016, que acabou cancelado por falta de demanda. Na época, o teto para usinas solares era de R$ 320 por megawatt-hora, enquanto para as eólicas o valor era R$ 247 por megawatt-hora.

Poderão participar dos leilões, ainda, usinas que já possuem outorga, mas com preços iniciais diferentes.

Para esses empreendimentos, o preço-teto no caso de hidrelétricas será de R$ 211,81 por megawatt-hora. Para eólicas, o valor é de R$ 173,76, e para as usinas à biomassa de R$ 230,66.

O leilão A-4 vai contratar eólicas, usinas solares e térmicas à biomassa, além de hidrelétricas. Já o leilão A-6 envolverá usinas hídricas, eólicas e térmicas a gás, biomassa e carvão.

Dicas para economizar energia

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos