Bolsas

Câmbio

Oleoduto de Forties retoma operação após outra interrupção não programada, dizem fontes

Por Alex Lawler e Amanda Cooper

LONDRES (Reuters) - Os fluxos de petróleo e gás natural no maior e mais importante duto do Reino Unido, Forties, cresciam lentamente nesta quinta-feira, enquanto o sistema reinicia as operações após a segunda interrupção não planejada em dois meses, disseram fontes da indústria.

O duto, cujo óleo sustenta a referência de preço do petróleo Brent, teve o fluxo interrompido na quarta-feira, aumentando a preocupação com a confiabilidade na infraestrutura envelhecida no Mar do Norte.

Um porta-voz da Ineos, operadora do duto, disse nesta quinta-feira que o petróleo e o gás começaram a fluir de novo. O desligamento foi causado pelo fechamento de uma válvula de controle de alimentação em uma unidade de processamento de gás da empresa Kinneil, disse a Ineos.

A produção no Buzzard, o maior campo petrolífero conectado ao Forties, reiniciou e é de cerca de 95 mil barris por dia (bpd), menos do que a taxa normal de cerca de 150 mil bpd, devido a uma restrição, segundo uma fonte comercial.

Uma segunda fonte disse que a restrição estava relacionada à planta de Kinneil e seria temporária.

"O pipeline precisa crescer devagar", disse a segunda fonte, acrescentando que, no passado, foram necessário um ou dois dias para que as taxas de fluxo normal fossem alcançadas.

A Nexen, operadora do campo Buzzard, não pôde ser contatada de imediato para comentários sobre a produção.

(Reportagem adicional de Ron Bousso)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos