PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Liberty Holdings, da África do Sul, sofre ataque cibernético

17/06/2018 15h31

Por Nqobile Dludla

JOHANESBURGO (Reuters) - A seguradora sul-africana Liberty Holdings disse neste domingo que se tornou vítima de um ataque cibernético depois que uma pessoa de fora da organização alegou ter recolhido dados da empresa e demandou pagamento.

Liberty, na qual o Standard Bank detém uma participação de 53 por cento, foi alertada sobre um acesso ilegal não autorizado à sua infraestrutura de TI na noite de quinta-feira, disse o executivo-chefe do grupo, David Munro, em uma coletiva de imprensa neste domingo.

Liberty conversou com o autor do pedido para determinar a sua intenção, mas não fez concessões "diante de sua tentativa de extorsão", disse Munro.

Como parte de uma investigação em andamento, a Liberty identificou e encaminhou a solução de vulnerabilidades específicas que podiam haver em sua infraestrutura de TI para proteger dados de clientes, disse ele. A seguradora alertou autoridades relevantes.

"Liberty está em um estágio avançado de investigação sobre a extensão do ataque aos dados, que neste estágio parece estar largamente centrado em emails e possivelmente anexos", disse Munro.

"Para deixar claro, neste estágio não há evidência de que qualquer de nossos clientes tenha sofrido alguma perda financeira."