PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Ações do Netflix desabam após queda surpreendente em novos assinantes no 2º tri

17/07/2018 15h49

Por Vibhuti Sharma e Brijesh Patel

(Reuters) - As ações do Netflix seguiam rumo ao pior dia em dois anos nesta terça-feira, caindo até 14 por cento, após a empresa reportar uma queda surpreendente em números de novos assinantes em um trimestre marcado pela falta de um grande sucesso e pela Copa do Mundo de futebol.

Embora Wall Street siga extremamente otimista em relação ao Netflix e seu papel no streaming de vídeos globalmente, os dados do segundo trimestre levantaram um ponto de interrogação em relação ao crescimento futuro, com seis corretoras reduzindo o preço-alvo dos papéis.

"O trimestre é um lembrete de que a cadência de novas assinaturas do Netflix não é linear, mas irregular em natureza", afirmou Justin Patterson, analista da Raymond James and Associates, em San Francisco, embora tenha apontado para a ausência de uma nova série de sucesso como motor de crescimento.

"A companhia teve muito conteúdo novo durante o trimestre; o que não teve foi uma grande série com novos episódios", disse o analista.

Apoiada no sucesso de séries originais como "13 Reasons Why", "House of Cards" e "Orange is the New Black", o Netflix bateu as expectativas de crescimento das asssinaturas em sete dos últimos 10 trimestres.

O preço da ação dobrou no último ano, elevando o valor de mercado da companhia para perto de 200 bilhões de dólares até o fechamento de segunda-feira.

O que não está claro é onde os obstáculos ao crescimento surgirão, seja a competição mais forte da Amazon Prime ou mudanças no controle de grandes filmes e franquias com as ofertas da Walt Disney Co e da Comcast pela Twenty-First Century Fox.

O Netflix adicionou 5,15 milhões de assinantes entre abril e junho, 1 milhão a menos do qie as estimativas da Thomson Reuters I/B/E/S e abaixo dos 7,41 milhões de novos assinantes no primeiro trimestre.

(Por Brijesh Patel, Vibhuti Sharma e Munsif Vengattil em Bengaluru)