PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Erdogan diz que Turquia boicotará eletrônicos dos EUA; lira se estabiliza

Daren Butler e Behiye Selin Taner

14/08/2018 10h56

ISTAMBUL (Reuters) - O presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, disse nesta terça-feira (14) que o país boicotará produtos eletrônicos dos Estados Unidos como retaliação em uma disputa com Washington que contribuiu para provocar quedas recordes da moeda turca, a lira.

A lira perdeu mais de 40% de seu valor neste ano e atingiu uma baixa histórica de 7,24 em relação ao dólar na manhã de segunda-feira (13), abalada pelos receios com os clamores de Erdogan por taxas de juros mais baixas e pela deterioração dos laços com os EUA.

Leia também:

A fraqueza da lira repercutiu nos mercados globais. Sua desvalorização de até 18% na sexta-feira afetou as ações norte-americanas e europeias, já que os investidores se preocuparam com a exposição dos bancos à Turquia.

Nesta terça-feira a lira recuperou algum terreno, sendo negociada a 6,53 em relação ao dólar às 9h18 (horário de Greenwich), um aumento de cerca de 5% no dia.

A reação foi auxiliada pelo anúncio de uma teleconferência na qual o ministro das Finanças tentará tranquilizar os investidores preocupados com o controle de Erdogan sobre a economia e sua resistência a aumentos nas taxas de juros para lidar com uma inflação de dois dígitos.

Erdogan diz que a Turquia é alvo de uma guerra econômica e fez vários apelos para que os turcos vendam seus dólares e euros para blindar a moeda nacional.

"Junto com nosso povo, nós nos oporemos decisivamente contra o dólar, os preços em forex, a inflação e as taxas de juros. Protegeremos nossa independência econômica nos unindo estreitamente", disse ele a membros de seu partido AK em um discurso.

"Imporemos um boicote a produtos eletrônicos dos EUA. Se eles têm iPhones, existe a Samsung do outro lado, e temos nosso próprio Vestel aqui", disse, referindo-se à empresa de eletrônicos turca, cujas ações subiram cinco por cento.

Washington impôs sanções contra dois ministros de Erdogan devido ao julgamento de um pastor evangélico norte-americano na Turquia por acusações de terrorismo, e na semana passada aumentou tarifas a exportações de metais turcos.

Erdogan disse que seu governo oferecerá incentivos adicionais a empresas que planejam investir em seu país e que estas não devem se intimidar pela incerteza econômica.

(Reportagem adicional de Ece Toksabay e Ezgi Erkoyun)

Moeda turca tem a maior queda da história em relação ao dólar

redetv