Topo

Empresas da zona do euro encerram 2018 com crescimento na mínima de 4 anos, mostra PMI

2018-12-14T07:24:44

14/12/2018 07h24

Por Jonathan Cable

(Reuters) - As empresas da zona do euro encerraram o ano com fraqueza, expandindo no ritmo mais lento em mais de quatro anos uma vez que o crescimento das novas encomendas perdeu força diante das tensões comerciais e protestos violentos na França, mostrou nesta sexta-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI), na sigla em inglês.

O PMI Composto preliminar do IHS Markit caiu a 51,3 em dezembro, leitura mais fraca desde novembro de 2014, de 52,7 em novembro, bem abaixo da expectativa em pesquisa da Reuters de aumento para 52,8.

"É um cenário relativamente sombrio para terminar o ano. Está claro que a taxa de crescimento desacelerou mais, e está generalizado em indústria e serviços", disse Chris Williamson, economista-chefe do IHS Markit.

Sugerindo que não haverá muita aceleração no início de 2019, o índice que mede novos negócios caiu para a mínima de quatro anos de 50,7 ante 52,3 em novembro.

O PMI do setor de serviços recuou para 51,4 em dezembro de 53,4 no mês anterior, bem abaixo da expectativa em pesquisa da Reuters de 53,5.

O crescimento da indústria também desacelerou inesperadamente, com o PMI do setor caindo a 51,4 de 51,8 e ante expectativa de 51,9, atingindo a leitura mais fraca desde fevereiro de 2016.

Mais Economia