Topo

Siemens tem aval do Cade para comprar 20% de empresa de baterias da Comerc Energia

27/06/2019 10h22

Por Luciano Costa

SÃO PAULO (Reuters) - O grupo alemão de engenharia Siemens recebeu aval do órgão brasileiro de defesa da concorrência para comprar uma fatia de 20% da empresa de armazenamento de energia elétrica em baterias MicroPower-Comerc, controlada pela comercializadora de eletricidade Comerc Energia e pela norte-americana MicroPower.

O acordo entre as empresas ainda prevê que elas poderão ser sócias em projetos específicos a serem desenvolvidos pela MicroPower-Comerc, casos em que a Comerc teria 51% de participação e a Siemens 49%, segundo documentos do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Em despacho no Diário Oficial da União desta quinta-feira, o Cade deu aval "sem restrições" ao negócio, enquanto em seu parecer o órgão antitruste apontou ainda que a operação "não está sujeita a autorização de quaisquer outros órgãos reguladores no Brasil e no exterior."

A aquisição está alinhada ao interesse da Siemens de "investir em mercados criativos e inovadores para soluções e tecnologias focadas em recursos energéticos limpos e renováveis", disse o Cade, enquanto para a MicroPower-Comerc o negócio "proporcionará investimentos e sinergias".

As atividades da MicroPower-Comerc envolvem arrendamento e locação de sistemas para armazenamento de energia elétrica em baterias a serem instalados nas unidades de clientes comerciais e industriais e plantas de geração de energia.

A empresa também atua com arrendamento e locação de projetos de energia solar distribuída, além de prestar serviços de operação e manutenção e até importação e financiamento dos equipamentos de armazenamento e geração solar.

O grupo controlador da Comerc Energia, que atua na comercialização de eletricidade, faturou mais de 750 milhões no Brasil em 2018, segundo dados do Cade em seu parecer.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Economia