IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Transportes passam a ter peso de 20,8% no IPCA a partir de 2020, Alimentação vai a 19%

Por Camila Moreira
Imagem: Por Camila Moreira

11/10/2019 11h49

Por Camila Moreira

SÃO PAULO (Reuters) - O grupo Transportes superou a Alimentação e vai se tornar o principal componente da inflação oficial brasileira a partir de janeiro de 2020, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os Transportes vão passar a responder por 20,8% do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), deixando Alimentação e bebidas com um peso de aproximadamente 19%.

Apesar disso, houve redução na representação de ambos os grupos, que era de 22,08% no caso de Alimentação e de 21,95% para Transportes.

A nova estrutura de ponderação do IPCA tem como base nos resultados da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017-2018, com seis subitens a menos que na estrutura atual.

O IBGE informou que entre os 56 novos subitens que irão compor a cesta estão transporte por aplicativo, integração transporte público, serviços de streaming e combo de telefonia, internet e TV por assinatura. Saem da lista aparelho de DVD, assinatura de jornal e máquina fotográfica, entre outros.

"Produtos e serviços de alta tecnologia, consumo prático, vida saudável e estética, além dos gastos com 'pets' são algumas das tendências de consumo que contribuíram para alterar a cesta de produtos das famílias", explicou o IBGE em nota.

Economia