PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Wall St recua por incertezas sobre acordo comercial e foco em resultados

14/10/2019 17h23

Por Stephen Culp

NOVA YORK (Reuters) - Os índices acionários de Wall Street recuaram nesta segunda-feira, à medida que incertezas após as negociações comerciais entre Estados Unidos e China ofuscaram o entusiasmo e investidores voltaram seu foco para a temporada de resultados do terceiro trimestre, que se inicia na terça-feira.

Todos os três principais índices de ações dos EUA fecharam no vermelho, interrompendo uma sequência de três dias de altas, durante os quais o S&P 500 avançou 2,7%.

O Dow Jones fechou em queda de 0,11%, a 26.786,62 pontos, enquanto o S&P 500 cedeu 0,14%, para 2.966,20 pontos, e o Nasdaq Composto caiu 0,10%, a 8.048,65 pontos.

As esperanças de que as recentes negociações comerciais entre EUA e China gerem frutos diminuíram, conforme a China indicou que novas conversas são necessárias, e o secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, disse que a próxima rodada de tarifas sobre importações chinesas deve entrar em vigor em 15 de dezembro se um acordo não for atingido até lá.

Embora o presidente dos EUA, Donald Trump, tenha classificado sua chamada "fase 1" do acordo comercial entre EUA e China como "de longe, o maior acordo já feito", nenhum acerto foi colocado no papel, com a maior parte das tarifas sobre importações provenientes da China permanecendo em vigor.

"Pelo lado chinês, parece haver um compromisso mais 'soft' do que o indicado na sexta-feira", disse Joseph Sroka, diretor de investimentos da NovaPoint.

Dito isso, um dia de poucas movimentações já era esperado nos mercados, considerando o feriado do Dia de Colombo nos EUA.

"É um dia mais leve de operações, uma vez que o mercado de títulos está fechado", acrescentou Sroka. "É a calmaria antes da tempestade que virá com os anúncios dos resultados, que começam na terça-feira."

A temporada de resultados do terceiro trimestre entra em cena na terça-feira, com expectativas de que os principais bancos dos EUA reportem uma queda de 1,2% nos lucros, a primeira em três anos na comparação anual, em parte devido às taxas de juros mais baixas e às tensões comerciais.

JPMorgan Chase , Goldman Sachs , Citigroup e Wells Fargo estão no calendário da divulgação de resultados.

Entre outros grandes nomes a reportarem resultados amanhã, estão Johnson & Johnson e UnitedHealth Group .

Segundo dados da Refinitiv, analistas esperam que os lucros tenham contraído 3,2% no terceiro trimestre, o que representaria o primeiro declínio desde a recessão dos lucros, encerrada em 2016.