PUBLICIDADE
IPCA
0,21 Jan.2020
Topo

Opep avalia manter cortes até fim do ano, mas discussão está no início, diz agência

24/01/2020 09h20

MOSCOU (Reuters) - A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) está discutindo uma prorrogação até o final do ano de cortes na oferta de petróleo, uma vez que o mercado da commodity ainda parece baixista, mas as discussões estão em uma fase inicial, disse a agência de notícias russa Tass nesta sexta-feira.

O grupo de exportadores de petróleo deve se reunir em março, mas também pode haver uma reunião em junho para decidir sobre a política de produção, disse a agência, que citou uma fonte na Opep.

A Opep e países aliados incluindo a Rússia, um grupo que ficou conhecido como Opep+, estão restringindo a produção de petróleo, em meio a um pacto programado atualmente para vencer em março.

Na quinta-feira, o secretário-geral da Opep, Mohammad Barkindo, afirmou que seria prematuro falar sobre a possibilidade de os cortes serem prorrogados ate o final do ano, também de acordo com a agência Tass.

O ministro de Energia saudita, príncipe Abdulaziz bin Salman Al-Saud, também disse na quinta-feira que é cedo para pedir mais cortes, embora tenha afirmado que todas opções estão em aberto para a próxima reunião da Opep+, em março.

"Não posso avaliar agora se o mercado precisa de mais cortes porque ainda não vi os balanços (de oferta e demanda) de janeiro e fevereiro", afirmou o ministro, segundo a rede de televisão Al Arabiya.

Ele acrescentou que a Opep e seus aliados deverão discutir em março a situação do mercado e "decidir objetivamente" se são necessários mais cortes.

(Por Andrey Ostroukh)

Economia