PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Wall St fecha em alta com Trump reforçando esperanças de estímulo

08/10/2020 17h16

Por Caroline Valetkevitch

(Reuters) - Os mercados de ações dos Estados Unidos encerraram em alta nesta quinta-feira, depois de comentários do presidente dos EUA, Donald Trump, alimentarem esperanças de um novo apoio fiscal, enquanto dados ressaltaram a visão de que a retomada do mercado de trabalho enfrenta dificuldades para ganhar impulso.

Dois dias depois de cancelar as negociações sobre um abrangente projeto de lei de combate às consequências do coronavírus, Trump disse em entrevista à Fox News que as tratativas com o Congresso sobre o tema foram reiniciadas e que havia boa chance de um acordo ser alcançado. Mas ele não deu outros detalhes sobre um possível acerto.

Embora as negociações do fim da tarde tivessem sido voláteis, os índices aumentaram os ganhos depois que uma porta-voz da Casa Branca disse que Trump desejava um projeto de lei de alívio ao coronavírus "enxuto".

A presidente da Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi, disse que o projeto para auxiliar as companhias aéreas é uma questão de segurança nacional e só poderia ser aprovado no Congresso com a garantia de que o trabalho continuará em um acordo abrangente.

O índice Dow Jones das companhias aéreas saltou 1,6%, ampliando os ganhos recentes.

"Estamos claramente sendo pressionados pela perspectiva de obter mais estímulos fiscais. Esse é inteiramente o motivador", disse Art Hogan, estrategista-chefe de mercado da National Securities em Nova York.

"O mercado está apenas reagindo a cada declaração de nossa posição quanto à política fiscal."

O índice de energia do S&P 500 liderou os ganhos percentuais entre os segmentos, subindo 3,8% no dia, após um salto nos preços do petróleo. O índice de pequena capitalização Russell 2000 subiu 1,1%.

O Dow Jones subiu 0,43%, para 28.425,51 pontos, o S&P 500 ganhou 0,80%, para 3.446,83 pontos, e o Nasdaq valorizou-se 0,5%, para 11.420,98 pontos.

Os dados desta quinta-feira mostraram que o número de norte-americanos que solicitaram novos pedidos de auxílio-desemprego recuou na semana passada, mas sinalizou que o mercado de trabalho estava fazendo pouco progresso em trazer milhões de pessoas de volta ao trabalho após terem ficado desempregadas devido às interrupções ocasionadas pela Covid-19.

Os estrategistas dizem que os investidores também estão começando a digerir a perspectiva de o candidato democrata à Presidência, Joe Biden, vencer a eleição de 3 de novembro.