PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Venezuela enviará oxigênio a Manaus, diz chanceler do país

15/01/2021 07h53

(Reuters) - A Venezuela enviará oxigênio a Manaus, onde pacientes estão morrendo por causa da falta do produto em meio à elevação da demanda causada pelo aumento de casos de Covid-19 na capital do Amazonas, disse em sua conta no Twitter o chanceler venezuelano, Jorge Arreaza.

"Por instruções do presidente Nicolás Maduro, conversamos com o governador do Estado do Amazonas, Brasil, Wilson Lima para colocar imediatamente à sua disposição o oxigênio necessário para atender à contingência sanitária em Manaus. Solidariedade latino-americana antes de tudo!", escreveu o chanceler venezuelano em seu perfil na rede social na noite de quinta-feira.

Também na quinta, o deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM) disse que o governo brasileiro pediu ajuda ao governo dos Estados Unidos para que disponibilizasse um avião militar que permita o transporte de oxigênio para Manaus.

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), admitiu na quinta que o Estado está enfrentando seu pior momento na pandemia de Covid-19, com dificuldades especialmente para a aquisição de oxigênio, em meio a uma nova disparada na contagem de casos e óbitos em decorrência da doença.

Segundo a Secretaria de Saúde amazonense, o Estado foi comunicado na noite de quarta-feira, pela empresa responsável, do colapso do plano logístico para algumas entregas de oxigênio, o que causaria a interrupção da programação por "algumas horas".

O governo do presidente Jair Bolsonaro não reconhece Maduro como presidente legítimo da Venezuela e o Ministério das Relações Exteriores, comandado por Ernesto Araújo, tem atuado como um dos líderes na condenação internacional ao atual governo venezuelano.

(Por Eduardo Simões)