IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

Petróleo nos EUA fica positivo; Brent reduz perdas com rumores de corte da Opep+

28/11/2022 18h31

Por Nia Williams

(Reuters) - As referências globais de petróleo retornaram de seus níveis mais baixos em quase um ano nesta segunda-feira, com o reforço de rumores de um corte de produção da Opep+ que compensou as preocupações com restrições rígidas da Covid-19 na China, o maior importador de petróleo do mundo.

Os preços estiveram voláteis. O petróleo dos EUA (WTI) fechou em alta de 0,96 dólar, ou 1,3%, a 77,24 dólares, depois de atingir o nível mais baixo desde dezembro de 2021, a 73,60 dólares.

O Brent também ficou brevemente positivo, mas caiu 0,44 dólar, ou 0,5%, a 83,19 dólares o barril, tendo caído mais de 3%, para 80,61 dólares no início da sessão, seu nível mais baixo desde 4 de janeiro de 2022.

Ambos os índices de referência registraram três quedas semanais consecutivas.

"O que se ouve nas ruas é que há rumores de que a Opep+ já está começando a apresentar a ideia de um corte na produção no domingo", disse Matt Smith, principal analista de petróleo da Kpler. "Isso ajudou a reverter as perdas causadas durante a noite pelos protestos chineses."

Analistas do Eurasia Group sugeriram em nota nesta segunda-feira que a demanda enfraquecida da China poderia estimular a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados, incluindo a Rússia, a cortar a produção depois de reduzir a oferta em outubro.

"A decisão dependerá da trajetória do preço do petróleo quando a Opep+ se reunir e quanta perturbação for evidente nos mercados por causa das sanções da UE", escreveu o grupo em nota.

A Opep+ se reunirá em 4 de dezembro. Em outubro, a Opep+ concordou em reduzir sua meta de produção em 2 milhões de barris por dia até 2023.

(Reportagem de Nia Williams; com reportagem adicional de Noah Browning em Londres, Yuka Obayashi em Tóquio e Mohi Narayan em Nova Deli)