IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

Ibovespa sobe em dia de forte avanço em NY

27/04/2023 17h08

Por Andre Romani

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em leve alta nesta quinta-feira, diante de uma sessão de ganhos acentuados em Wall Street após balanço da Meta.

Na cena doméstica, Vale subiu mesmo após lucro trimestral abaixo do esperado, dando suporte ao índice, enquanto Petrobras caiu em meio à escolha do seu Conselho de Administração.

O Ibovespa subiu 0,60%, a 102.923,31 pontos, após três quedas consecutivas. O volume financeiro somou 22,4 bilhões de reais.

O movimento teve influência do desempenho dos principais índices em Nova York, que subiram entre 1,6% e 2,4%. Balanços corporativos e projeções otimistas, em especial da Meta, dona do Facebook, impulsionaram as ações em geral, principalmente de tecnologia. A sessão positiva ocorreu apesar de o crescimento econômico dos Estados Unidos ter desacelerado mais do que o esperado no primeiro trimestre, conforme dados divulgados pela manhã.

Na sexta-feira, será divulgado o índice de inflação PCE dos EUA, olhado de perto pelo Federal Reserve para sua definição de taxa de juros.

"O ambiente global no dia foi positivo com melhoria no apetite de risco para países emergentes, e o Brasil se beneficiou desse movimento com valorização do real e do Ibovespa", disse Adriano Valladão, economista sênior do Banco ABC Brasil. O dólar à vista caiu 1,56% ante o real, a 4,98 reais, na venda.

Localmente, o índice de inflação IGP-M caiu mais do que o esperado em abril, enquanto o Caged mostrou abertura de vagas formais de trabalho em montante acima do que era estimado por analistas, ambos endossando pregão mais positivo.

Investidores ainda monitoraram declarações de autoridades no Senado. O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou que o país terá problemas fiscais se a economia continuar desacelerando como resultado da condução da política monetária. Na mesma sessão, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, voltou a pregar persistência no combate à alta de preços, defendeu o sistema de metas de inflação e justificou o atual nível dos juros.

Na temporada de balanços, Suzano, Multiplan, Hypera e Cielo estão entre as empresas que têm resultados previstos para após o fechamento do mercado.

Pela manhã, a terceira e última prévia da carteira teórica do Ibovespa válida para entre maio e agosto manteve a entrada da resseguradora IRB e as exclusões das ações de Qualicorp, Banco Pan e Ecorodovias, segundo dados divulgados pela B3.

DESTAQUES

- VALE ON subiu 2,12%, a 71,76 reais, mesmo após divulgar queda de 59% no lucro líquido no primeiro trimestre, em meio a preços mais baixos do minério de ferro e demanda menor. O valor veio abaixo do esperado por analistas. A mineradora, porém, prevê prêmios maiores para o minério de ferro e pelotas, assim como custos mais baixos, no segundo semestre, disse executivo em conferência. Na sessão, o minério de ferro subiu em Dalian, China, mas caiu em Cingapura.

- PETROBRAS PN caiu 2,43%, a 26,1 reais, em dia de assembleia de acionistas da companhia para escolha do Conselho de Administração. Os acionistas elegeram Pietro Mendes como novo presidente do colegiado, além de escolher outros sete membros. No exterior, o petróleo tipo Brent fechou com alta marginal.

- 3R PETROLEUM ON disparou 11,91%, a 30,44 reais. A empresa apresentou lucro líquido de 16,1 milhões de reais no primeiro trimestre, revertendo prejuízo de 335 milhões de reais um ano antes. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado caiu 21,6% no primeiro trimestre sobre igual período do ano anterior, enquanto a receita líquida teve forte avanço.

- PETZ ON caiu 4,87%, a 6,05 reais, após o JPMorgan cortar recomendação da ação a "neutra", citando o impacto do cenário macroeconômico e de uma competição mais acirrada no setor de produtos e serviços para animais de estimação.

- ITAÚ UNIBANCO PN subiu 1,78%, a 25,79 reais, enquanto BRADESCO PN avançou 1,93%, a 13,76 reais, em sessão positiva para o setor bancário.

- MRV ON ganhou 8,59%, a 7,08 reais, a segunda alta seguida após queda recente devido à preocupação com o julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a correção do FGTS. O ministro Nunes Marques pediu vista e interrompeu o julgamento nesta quinta-feira. Apesar disso, a maioria dos ministros do STF deve votar pela garantia de uma correção do FGTS pela poupança, segundo fontes ouvidas pela Reuters. No mais, em meio a essa questão, o Itaú BBA colocou a MRV como sua ação preferida no setor de construção de baixa renda, por fatores que incluem múltiplos descontados e maior liquidez que os pares.

Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em

Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em