IPCA
0,46 Jun.2024
Topo

Ibovespa fecha em alta com Yduqs em destaque; Vale pesa

10/05/2023 17h55

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em alta pelo quinto pregão seguido nesta quarta-feira, com Yduqs disparando mais de 20%, na esteira de resultado trimestral e projeções otimistas, enquanto o declínio da Vale freou um desempenho mais robusto.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 0,31%, a 107.448,21 pontos, acumulando um ganho de 5,55% nessa série de altas. Na sessão, oscilou entre a mínima de 106.538,01 pontos e a máxima de 107.744,37 pontos.

O volume financeiro somou 22,1 bilhões de reais, que muitos profissionais do mercado veem como fraco, mantendo incertezas sobre se o ânimo recente é sustentável.

Para Enrico Cozzolino, sócio e chefe de análise da Levante Investimentos, foi mais um dia de recuperação na bolsa paulista, movimento que começou no final da última semana, e sem grandes causas aparentes.

Ele ressaltou que ainda há um ambiente de bastante volatilidade, em meio a incertezas envolvendo questões desde a reforma tributária à indicação do secretário-executivo da Fazenda, Gabriel Galípolo, para diretoria do Banco Central.

"É uma correção de preço, e para mim faz muito mais sentido, apesar da volatilidade, um Ibovespa acima de 108 mil pontos do que abaixo dos 100 mil pontos", acrescentou.

Nos Estados Unidos, Wall Street fechou sem uma direção única, com a agenda do dia mostrando um aumento ligeiramente menor do que o esperado da inflação em 12 meses ao consumidor norte-americano no mês passado.

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) subiu 0,4% no mês passado, após alta de 0,1% em março, informou o Departamento do Trabalho. Nos 12 meses até abril, teve alta de 4,9%, após avançar 5,0% na comparação anual em março.

De acordo com Fabrício Gonçalvez, presidente-executivo da Box Asset Management, a queda nos rendimentos dos títulos do Tesouro norte-americano após o CPI acabou também trazendo alívio à curva de juros no Brasil, o que beneficiou a bolsa.

Ele chamou a atenção para o desempenho de ações do setor de consumo, que costumam se beneficiar da queda das taxas futuras de juros, destacando que a performance do Ibovespa só não foi melhor por causa das perdas no setor de mineração.

DESTAQUES

- YDUQS ON disparou 23,8%, a 11,39 reais, após o grupo de educação divulgar resultado acima das expectativas de analistas no primeiro trimestre, com Ebitda ajustado de 484,4 milhões de reais, e fazer projeções otimistas. No setor, COGNA ON, que apresenta seu balanço também nesta semana, valorizou-se 6,98%, a 2,3 reais.

- HAPVIDA ON fechou em alta de 4,86%, a 3,02 reais, após o tribunal do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) reprovar nesta quarta-feira a compra da operadora Smile Saúde pela gigante do setor, em uma decisão facilitada por falta de entendimento entre as partes para resolver preocupações do órgão de defesa da concorrência.

- MRV ON avançou 6,54%, a 8,8 reais, tendo no radar divulgação do balanço do primeiro trimestre na quinta-feira, após o fechamento do mercado, assim como LOCAWEB ON, que ganhou 6,41%, a 6,35 reais.

- MINERVA ON subiu 3,5%, a 9,45 reais, mesmo com o balanço da maior exportadora de carne bovina na América do Sul mostrando lucro líquido de 114 milhões de reais no primeiro trimestre, variação negativa de 0,5% na base anual. No setor, JBS ON, que apresenta seu resultado trimestral na quinta-feira, após o fechamento, caiu 2,75%.

- MÉLIUZ ON encerrou com elevação de 1,14%, a 0,89 real, com o balanço do primeiro trimestre mostrando Ebitda recorrente negativo de 1,5 milhão de reais, contra um resultado negativo de 17 milhões um ano antes.

- BRASKEM PNA caiu 1,86%, a 25,79 reais, quebrando uma série de cinco altas seguidas, em que acumulou ganho de quase 40%, em meio a expectativas atreladas ao controle da companhia. A Novonor confirmou que recebeu oferta não vinculante da Apollo e da Adnoc avaliando as ações da petroquímica em 47 reais por papel e que está analisando a proposta.

- PETROBRAS PN cedeu 0,24%, a 24,53 reais, em dia de fraqueza dos preços do petróleo no exterior, onde o Brent fechou em queda de 1,3%. A companhia reporta seu balanço trimestral na quinta-feira e um dos focos deve ficar no anúncio referente aos dividendos. O JPMorgan estima 4,1 bilhões de dólares.

- VALE ON caiu 1,88%, a 69,36 reais, em sessão negativa para o setor de mineração e siderurgia, acompanhando o movimento desses papéis também em outros mercados como na Europa.

- ITAÚ UNIBANCO PN subiu 1,47%, a 26,9 reais, e BRADESCO PN encerrou com acréscimo de 0,2%, a 15,2 reais.

(Por Paula Arend Laier)