Lucro da CVC cresce 6,3% no primeiro trimestre, para R$ 55,6 milhões

A CVC, maior operadora de viagens do país, registrou no primeiro trimestre deste ano lucro líquido de R$ 55,6 milhões, crescimento de 6,3% sobre o ganho apurado em igual período de 2015.

Se consideradas as operações das duas empresas compradas pela CVC em agosto do ano passado - a consolidadora RexturAdvance e a agência on-line Submarino - o lucro pro-forma teria crescido 13,2%, para R$ 63,5 milhões no primeiro trimestre deste ano, na comparação anual.

A receita da CVC cresceu 1,7%, para R$ 1,29 bilhão entre janeiro e março deste ano, mas as reservas embarcadas recuaram 1,5%, para R$ 1,485 bilhão.

O presidente da CVC, Luiz Falco, destacou o aumento do lucro operacional - antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebtida, na sigla em inglês) -, de todo o grupo, em 10,8%, para R$ 147,4 milhões, elevando a margem de lucro em quatro pontos percentuais, para 52,6% em termos ajustados. A margem líquida melhorou em 1 ponto percentual, a 7,1%.

"Já conseguimos capturar todas as sinergias de custos, mas ainda temos ganhos de sinergias na plataforma comercial", disse o presidente da CVC, que começou em abril a operar de forma integrada o CCO - Centro de Controle de Operações que reúne sob o mesmo endereço, em Santo André (SP), as equipes da CVC, da RexturAdvance e da Submarino. "Estamos por exemplo, vendendo mais para o corporativo, o que agente não fazia antes", informou Falco.

O executivo citou iniciativas implantadas em 2015 para captar novos fluxos de receita - como seguros, ingressos, aluguel de carros e city tours - que já resultaram em um crescimento, de 15%, desses produtos auxiliares no trimestre.

Assim, a companhia conseguiu compensar a queda, de 1,4% na quantidade de passageiros embarcados entre janeiro e março, para 1,17 milhão de pessoas, na comparação anual.

A CVC registrou uma queda de 76 dias para 73 na diferença média entre a data da compra e a data do embarque por causa da queda da confiança do consumidor, das promoções de última hora e maior peso dos pacotes nacionais, nos quais tradicionalmente os consumidores costumam comprar o pacote mais próximo da data do embarque comparado com pacotes internacionais.

"Apesar do ambiente macroeconômico, a CVC apresentou um crescimento de vendas com uma melhoria no mix de produtos, reforçando nossa capacidade de responder rapidamente às adversidades do mercado", disse Falco.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos