Conselho de Ética rejeita desarquivar representação contra Jucá


O Conselho de Ética do Senado, sob a batuta do senador João Alberto Souza (PMDB-RR), rejeitou recurso para desarquivar representação que pedia a cassação do mandato do senador Romero Jucá (PMDB-RR), presidente em exercício do PMDB e ex-ministro do Planejamento do governo interino Michel Temer.

De acordo com a assessoria do colegiado, o recurso foi negado por motivos técnicos, uma vez que o documento tinha a assinatura de quatro titulares do conselho e dois suplentes. De acordo com o regimento, seriam necessárias as assinaturas de ao menos cinco senadores titulares.

João Alberto já havia decidido arquivar a representação contra Jucá, apresentada pelo PDT, por não ver elementos que comprovassem quebra de decoro parlamentar. Jucá foi gravado pelo ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, defendendo a troca de governo para "estancar a sangria" causada pela operação Lava-Jato.

O recurso negado foi assinado pelos senadores titulares Telmário Mota (PDT-RR), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Regina Sousa (PT-PI) e João Capiberibe (PSB-AP), além das suplentes Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e Ângela Portela (PT-RR).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos