PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

Cade abre investigação de cartel no segmento de filtros automotivos

17/08/2017 12h21

A Superintendência Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) abriu nesta quinta-feira (17) processo administrativo para investigar a prática de cartel no mercado de filtros automotivos. Segundo a autarquia, suposta conduta anticompetitiva teria sido praticada no Brasil voltada ao mercado independente nacional de reposição.

As empresas investigadas são Affinia Automotive, Mahle Metal Leve, Mann + Hummel Brasil, Robert Bosch, Sofape Fabricante de Filtros e Sogefi Filtration do Brasil.

"De acordo com a nota técnica de instauração do processo administrativo, há evidências de que essas empresas estabeleceram acordos para fixar preços, combinar estratégias uniformes e coordenadas de reajustes de preços (percentual, momento e justificativa), alinhar termos de pagamento oferecidos a clientes, e também para evitar a concessão de descontos", afirma o Cade em comunicado.

Segundo a superintendência, estariam envolvidas, pelo menos, 41 pessoas físicas ligadas às empresas, e as práticas teriam sido implementadas entre 2004 e maio de 2012.

Em comunicado, a Mahle afirmou que cooperará com as autoridades para esclarecer os fatos.

No fim de junho, a superintendência do Cade havia aberto outro processo administrativo para investigar um cartel no setor de válvulas para motor no Brasil e Argentina. A Mahle também estava entre as citadas, juntamente com Basso, TRW Automotive e Valbras Indústria Comércio.