Bolsas

Câmbio

Cosan Logística aprova aumento de capital

O conselho de administração da Cosan Logística aprovou, em reunião realizada nesta quinta-feira, proposta de aumento de capital da companhia no valor R$ 750 milhões. Assembleia geral extraordinária também realizada na quinta-feira, por sua vez, havia aprovado a mudança no limite de aumento de capital autorizado de R$ 100 milhões para R$ 1 bilhão.


Além do novo limite de aumento de capital, a assembleia ratificou um aumento de capital de R$ 10,2 milhões aprovado pelo conselho em março deste ano para atender ao exercício, pela TPG VI Fundo de Investimento em Participações, do direito de substituir a totalidade das ações detidas pelo TPG na Rumo S/A, sociedade investida da companhia, por ações de emissão da Cosan S.A. Indústria e Comércio e da companhia, nos termos do acordo de acionistas da Rumo firmado em 30 de junho de 2011 e aditado em 5 de setembro de 2014.


A proposta de aumento de capital, no total de R$ 750.000.000,20, será mediante a emissão para subscrição privada de 95.177.665 ações ordinárias da companhia ao preço de emissão de R$ 7,88 por ação.


Este aumento de capital tem como único objetivo captar recursos que serão subsequentemente alocados em uma oferta pública de ações que vem sendo estruturada pela administração da Rumo, conforme aprovada em reunião do conselho de administração da Rumo realizada nesta data, mediante o exercício do direito de prioridade nos termos da regulamentação aplicável, de modo a manter a participação societária atualmente detida pela companhia na Rumo, diz ata da assembleia enviada na noite desta quinta-feira à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).


Rumo


A Rumo, por sua vez, em reunião do conselho de administração realizada também nesta quinta-feira, aprovou a realização, no Brasil, de oferta pública de distribuição primária de, inicialmente, 220 milhões ações ordinárias de emissão da companhia.


A quantidade de ações inicialmente ofertada poderá, a critério da companhia em comum acordo com os coordenadores da oferta, ser acrescida em até 15%, ou seja, em até 33 milhões ações ordinárias de emissão da companhia.


O preço por ação será fixado após a conclusão do procedimento de coleta de intenções de investimento, que será realizado junto a investidores profissionais.


De acordo com a ata da reunião, os recursos líquidos oriundos da oferta restrita, incluindo ou não a colocação das ações do lote suplementar, serão destinados para redução da alavancagem, redução do endividamento líquido e reforço de caixa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos