PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Lucro da Stora Enso avança no 3º trimestre

25/10/2017 12h05

A Stora Enso, fabricante sueco-finlandesa de celulose e papel, teve lucro líquido de 191 milhões de euros no terceiro trimestre, uma alta de 60,5% na comparação anual, explicada pela melhora dos resultados operacionais, na esteira de preços e volumes superiores, e do êxito do programa de concentração dos negócios em materiais renováveis, com menor exposição ao segmento de papéis gráficos.


De julho a setembro, as vendas da companhia totalizaram 2,51 bilhões de euros, com aumento de 4,8% ? sem considerar a unidade de papéis, cujas vendas têm sido afetadas pelo declínio estrutural desse mercado, a alta teria sido de 11,1%.


O desempenho, segundo a Stora, reflete a melhora dos preços e volumes adicionais provenientes de novas capacidades na China, Finlândia (Varkaus) e Polônia (Murów).


O resultado antes de juros e impostos (Ebit) cresceu 32,4% no trimestre, a 290 milhões de euros, beneficiado também por preços melhores e volumes superiores e pelo programa de gestão de custos que tem mostrado avanços, segundo a companhia.


Até o fim do trimestre, um terço do programa de incremento do lucro líquido em 50 milhões de euros, que deve ser alcançado até o fim do ano que vem, já havia sido atingido.


Para o quarto trimestre, a Stora Enso projeta vendas similares ou ligeiramente maiores do que o apurado no terceiro trimestre e Ebit um pouco menor ou em linha, diante do impacto negativo de 7 milhões de euros decorrente do início de operação da unidade de Beihai, na China.


Na divisão de Biomateriais, informou a Stora Enso, a joint venture Montes del Plata, com a Arauco no Uruguai, teve seu melhor trimestre em termos de produção, cujo volume não foi revelado. A divisão teve vendas totais de 379 milhões de euros, alta de 13,5%, com 666 mil toneladas de celulose de fibra curta, fibra longa, solúvel e fluff entregues.


Em celulose, a Stora Enso também é sócia da Fibria na Veracel, instalada no sul da Bahia.

PUBLICIDADE