PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Falta de combustível põe em risco fornecimento de água e luz no Rio

24/05/2018 14h30

A greve dos caminhoneiros pode afetar o fornecimento de água no Estado do Rio de Janeiro. A Companhia Estadual de Águas e Esgoto do Rio (Cedae) pediu nesta quinta-feira (24) que a população local economize água até que seja restabelecida a normalidade na entrega dos produtos químicos usados no tratamento do produto.

De acordo com a Cedae, em nota conjunta com o governo do Estado do Rio, os bloqueios de carretas nas estradas criaram dificuldades de entrega e está provocando baixa no estoque dos produtos químicos.

"[Estamos] em contato com os fornecedores de produtos químicos e órgãos competentes a fim de evitar que haja atrasos e interrupção no fornecimento dos mesmos e, dessa forma, visa garantir o tratamento de água nas estações", informou a companhia, em nota.

A Cedae informou que está atuando para que o abastecimento não seja interrompido. "No entanto, [a empresa] pede à população que economize água até que seja restabelecida a normalidade na entrega dos produtos químicos necessários e fundamentais ao tratamento".

A companhia de água e esgoto do Estado do Rio produz cerca de 5 bilhões de litros de água por dia. Para tornar essa água potável para 64 municípios do Estado, são utilizadas cerca de 300 toneladas de produtos químicos diariamente.

Luz

O Centro de Operações da Prefeitura do Rio informou que a cidade enfrenta restrições no atendimento da Light, distribuidora de energia da capital fluminense. A empresa divulgou que começa, a partir de hoje, a restringir seu atendimento devido à crise de abastecimento de combustível.

O plano de contingência da empresa é para atender serviços considerados essenciais - hospitais, delegacias e escolas - e emergenciais, que coloquem em risco a segurança dos clientes.

O Centro de Controle também destacou que a Rio Ônibus informou que o sistema rodoviário de passageiros na cidade opera com 58% do total da frota na rua.