PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Vai viajar de avião? 6 dicas para evitar perrengues nos aeroportos

Shutterstock
Imagem: Shutterstock

Vinícius Casagrande

Colaboração para o UOL, em São Paulo

21/12/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Fim de ano é uma das épocas mais agitadas nos aeroportos
  • Infraero prevê 28% mais passageiros no Santos Dumont (Rio) e 15% em Congonhas (SP)
  • Veja regras para mala de mão, bagagem despachada, check-in online, documentação exigida e antecedência necessária

A época de final de ano é uma das mais movimentadas nos aeroportos brasileiros. Somente no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, a Infraero tem a expectativa de aumento de 28% no número de passageiros em relação ao ano passado. Serão 675 mil turistas, contra 525 mil do ano passado.

Outros aeroportos que deverão ter forte crescimento no fluxo de passageiros são os de Aracaju e Manaus, com alta de 27%. Em Congonhas, em São Paulo, a expectativa é de crescimento de 15% em relação ao ano passado. No aeroporto de Guarulhos, a expectativa é de cerca 140 mil passageiros chegando ou partindo todos os dias contra uma média diária de 120 mil pessoas nos períodos normais, um aumento de 16%.

Com o aumento na movimentação de passageiros, quem for viajar de avião nessa época do ano precisa ficar atento a algumas dicas essenciais para evitar perrengues nos aeroportos e não começar as férias de cabeça quente.

Dicas viagem 2 - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

1. Mala de mão

Viajar apenas com uma mala de mão é mais prático e mais econômico. O passageiro não precisa pagar as taxas extras cobradas pelas companhias aéreas e não tem de enfrentar as filas dos aeroportos para despachar a mala.

Se optar por levar apenas uma mala de mão, é preciso apenas seguir as normas de tamanho e peso máximo. A mala deve ter as dimensões máximas de 55 cm de altura, 35 cm de largura e 25 cm de profundidade e pesar até dez quilos. As medidas incluem as alças e rodinhas.

Nos principais aeroportos, a Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas) conta com um sistema de fiscalização antes de o passageiro entrar na área de embarque. Os fiscais utilizam uma caixa para medir o tamanho da bagagem de mão. Se a mala couber nessa caixa, o embarque está liberado. Se não couber, o passageiro deve voltar ao balcão de check-in para despachar a mala e pagas as taxas cobradas.

Dicas viagem 3 - Getty Images/iStockphoto - Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

2. Bagagem despachada

Quem não consegue viajar apenas com uma mala de mão tem de se organizar com antecedência para não gastar mais que o necessário. É que as companhias aéreas cobram valores diferentes se o pagamento pelo despacho for feito com antecedência ou somente no aeroporto. A diferença pode ser de até o dobro do preço.

A Gol e a Azul cobram R$ 60 por uma mala de até 23 kg se o pagamento for feito com antecedência pelos canais digitais das empresas ou R$ 120 no aeroporto no momento do check-in.

A Latam cobra preços dinâmicos para a despacho de bagagem, que podem variar de R$ 35 a R$ 75 com mais de 48 horas de antecedência do voo ou de R$ 85 a R$ 120 se a compra for feita com menos de 48 horas para o voo.

Em voos internacionais, os valores são mais caros. A Air Europa, por exemplo, cobra 100 euros (R$ 450) para compras online e 120 euros (R$ 540) para pagamentos no aeroporto. A bagagem despachada deve pesar até 23 quilos.

Dicas viagem 4 - Getty Images/iStockphoto - Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

3. Check-in online

Independentemente se vai levar apenas a mala de mão ou se vai despachar bagagem, fazer o chek-in online agiliza todo o processo. Ele pode ser feito pelo computador no site da companhia ou pelo tablet e smartphone usando o aplicativo da empresa. O cartão de embarque pode ser em formato digital ou o passageiro pode imprimir em casa.

Além de não precisar enfrentar as filas dos aeroportos, o passageiro ainda tem mais opções para a escolha do assento (quando o tipo de passagem comprada permite fazer essa escolha). Com antecedência, quem viaja acompanhado tem mais chance de conseguir dois ou mais assentos próximos.

Com o check-in oline, o passageiro também consegue confirmar que todos os dados e horários do voo estão corretos. Caso algo esteja errado, haverá mais tempo para corrigir o problema.

Dicas de viagem 6 - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

4. Documentação para o voo

Todo passageiro deve apresentar um documento de identificação com foto na hora do embarque no avião. Em voos nacionais, é possível apresentar a carteira de identidade, CNH (Carteira Nacional de Habilitação) ou carteira profissional.

A atenção precisa ser redobrada em caso de voos internacionais. O passageiro precisa ficar atento, principalmente, com a data de validade do passaporte e de eventuais vistos necessários para a viagem. Alguns países exigem que o passaporte tenha validade de pelo menos seis meses a contar da data de retorno da viagem.

Em viagens para países do Mercosul, os brasileiros podem viajar sem passaporte. Nesse caso, no entanto, é necessário apresentar a carteira de identidade, que deve ter sido emitida com até dez anos da data da viagem. Outros documentos, como CNH e carteira profissional não são aceitos para viagens internacionais.

dicas viagem 1 - Shutterstock - Shutterstock
Imagem: Shutterstock

5. Antecedência para chegar ao aeroporto

O horário marcado no bilhete é referente à previsão para a decolagem. O embarque começa geralmente com cerca de 40 minutos de antecedência. O passageiro que chega ao portão de embarque em cima do horário marcado pode encontrar as portas do avião fechadas e perder o voo.

As companhias aéreas recomendam que os passageiros cheguem com pelo menos uma hora de antecedência se não for despachar bagagem e duas horas antes caso precise despachar uma mala. Em voos internacionais, a recomendação é chegar com três horas de antecedência.

Em épocas de alta temporada, o ideal é que a antecedência seja ainda maior. Além de um possível trânsito na entrada do aeroporto, é provável que haja filas também no raio-x de controle de segurança.

dicas de viagem 5 - Divulgação/Rio Galeão - Divulgação/Rio Galeão
Imagem: Divulgação/Rio Galeão

6. Atenção ao portão de embarque

Assim que passar pelo raio-x, é importante ir direto ao portão de embarque informado nas telas de aviso do aeroporto. Com o grande movimento, no entanto, é comum que alguns voos mudem de portão pouco antes do embarque.

Por isso, o ideal é sempre conferir se o seu embarque permanece no mesmo portão ou se houve alteração. Na hora de entrar no avião, tenha em mãos o cartão de embarque e o documento de identificação para não travar a fila e atrasar o voo.

Embora ficar em pé em frente ao portão para ser um dos primeiros a entrar no avião possa ser incômodo, essa pode ser uma alternativa para quem viaja apenas com a mala de mão e quer garantir que haja espaço para ela dentro do bagageiro do avião. Como nem todas as malas cabem nos compartimentos internos, os últimos a embarcar talvez tenham de despachar a mala no porão da aeronave.

Nesse caso, não há custo extra, mas ao chegar no destino o passageiro terá de esperar a mala na esteira de bagagem, atrasando o início das férias.

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.
Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.
Mais podcasts do UOL em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas.

Para ir na janela do avião: veja o pouso em aeroportos com vistas incríveis

UOL Notícias