PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Thomas E. Selfridge: a primeira pessoa a morrer em um acidente de avião

Thomas Etholen Selfridge foi a primeira pessoa a morrer em um acidente de avião a motor - Wikimedia
Thomas Etholen Selfridge foi a primeira pessoa a morrer em um acidente de avião a motor Imagem: Wikimedia

Vinícius Casagrande

Colaboração para o UOL, em São Paulo

05/09/2020 04h00

Thomas Etholen Selfridge entrou para a história da aviação de forma trágica. Em 17 de setembro de 1908, Selfridge tornou-se a primeira pessoa a morrer em um acidente de avião. Militar e piloto de dirigível, Selfridge sofreu o acidente quando voava como passageiro no avião dos irmãos Wright, reconhecidos em muitas partes do mundo como os verdadeiros inventores do avião. Na ocasião, o avião era pilotado por Orville Wright.

Os dois faziam um voo de apresentação em Fort Myer, no estado da Virgínia (EUA). A aeronave já havia dado quatro voltas no campo quando começaram os problemas. "Na quarta volta, tudo estava aparentemente funcionando muito melhor e mais suave do que em qualquer voo anterior. Comecei em um circuito maior com curvas menos abruptas. Foi na primeira curva lenta que o problema começou", relatou Orville, em uma carta escrita ao seu irmão, Wilbur Wright.

Thomas Etholen Selfridge e Orville Wright a bordo do avião momentos antes da decolagem - Reprodução - Reprodução
Thomas Etholen Selfridge e Orville Wright a bordo do avião momentos antes da decolagem
Imagem: Reprodução

Na carta, Orville conta que chegou a olhar para trás rapidamente, mas não viu nenhum problema estrutural no avião. Mesmo assim, decidiu tirar a potência do motor e iniciar o procedimento para o pouso. Não houve tempo para isso.

"Suponho que não se passaram mais de dois ou três segundos desde o momento em que as primeiras batidas foram ouvidas, até que duas grandes pancadas, que deram um tremor terrível na máquina, mostraram que algo havia quebrado", relatou Orville.

O barulho foi causado pela quebra de uma das hélices do avião, o que fez com que a aeronave perdesse totalmente o controle de voo. O avião fez uma curva brusca para a direita e mergulhou em direção ao solo. Naquele momento, a aeronave voava a cerca de 15 metros de altura, segundo o próprio Orville.

Até então, Selfridge permanecia quieto. Quando as coisas começaram a se agravar, ele olhou uma ou duas vezes para Orville. "Evidentemente, para ver o que eu achava da situação. Mas, quando a máquina virou de cabeça para o chão, ele exclamou 'Oh! Oh!' com uma voz quase inaudível", descreveu Orville.

Na queda, Selfridge bateu com a cabeça e sofreu uma fratura de crânio. Foi atendido por médicos ainda no local do acidente e chegou a passar por uma cirurgia neurológica, mas não resistiu. Entrava, assim, tragicamente para a história como a primeira pessoa a morrer em um acidente de avião.

O piloto Orville Wright sofreu diversos ferimentos, mas conseguiu se recuperar totalmente e voltou a voar com seus aviões experimentais.

Thomas Etholen Selfridge recebe atendimento médico logo após a queda em Fort Myer - Reprodução - Reprodução
Thomas Etholen Selfridge recebe atendimento médico logo após a queda em Fort Myer
Imagem: Reprodução

A morte de Selfridge deixou um legado para evitar novas fatalidades. Depois do acidente, as Forças Armadas dos Estados Unidos passaram a exigir que os pilotos usassem capacete durante os voos. Fotografias do dia da queda do avião mostram que nem Selfridge nem Orville usavam proteção na cabeça. Se estivesse com capacete, talvez a primeira morte em um acidente de avião tivesse sido adiada.

Quem era Thomas Etholen Selfridge

Nascido em San Francisco, Califórnia (EUA), em 8 de fevereiro de 1882, formou-se na Academia Militar dos Estados Unidos em 1903. Em 1907, foi alocado na divisão aeronáutica em Fort Myer, onde se tornou piloto de dirigível.

Selfridge foi nomeado representante da Aerial Experiment Association (Associação de Experimento Aéreo), uma organização voltada a pesquisas aeronáuticas que era comandada por Alexander Graham Bell, o inventor do telefone.

Como primeiro-secretário da Aerial Experiment Association, Selfridge teve a oportunidade de testar alguns modelos que estavam sendo desenvolvidos. Seu primeiro voo foi em uma pipa tetraédrica criada por Graham Bell, em 6 de dezembro de 1907.

Selfridge chegou até mesmo a projetar um avião, o Red Wing, que foi o primeiro avião a motor da Aerial Experiment Association. A aeronave, no entanto, foi destruída em um acidente ocorrido em seu segundo voo. Na ocasião, o modelo era pilotado por Frederick W. Baldwin, que saiu ileso do acidente.

Em 19 de maio de 1908, Selfridge tornou-se o primeiro oficial militar dos Estados Unidos a pilotar uma aeronave sozinho. Com o avião White Wing, alcançou 30,5 metros em sua primeira tentativa e 61 metros em sua segunda tentativa.

Entre 19 de maio e 3 de agosto, fez vários voos em Hammondsport, culminando em um voo de um minuto e 30 segundos a uma altura de 23 metros. No dia seguinte, seu último voo solo de 50 segundos percorreu uma distância de 800 metros.

Em agosto de 1908, foi um dos três militares escolhidos para serem pilotos do Army Dirigible Number One (Dirigível Número Um do Exército). Selfridge parecia ter um futuro promissor pela frente, até sofrer o acidente fatal, em 17 de setembro de 1908.