PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Todos a Bordo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Cidades sem espaço criam ilhas artificiais para construir aeroportos

Aeroporto de Macau tem pista construída em uma ilha artificial - Divulgação/Aeroporto de Macau
Aeroporto de Macau tem pista construída em uma ilha artificial Imagem: Divulgação/Aeroporto de Macau

Por Alexandre Saconi

Colaboração para o UOL, em São Paulo

25/08/2021 04h00

Muitas cidades se tornaram grandes centros urbanos com o passar dos anos. Isso pode acarretar um crescimento rápido da ocupação do solo, e dificultar que muitos empreendimentos sejam concretizados com o tempo.

Devido à falta de espaço em terra ou outro motivo, alguns aeroportos foram criados em ilhas artificiais. Ficam em cidades grandes, sem espaço para aeroportos ou com a geografia que não permite uma aproximação segura de aviões.

A maioria deles fica na Ásia, mas é possível encontrar em outras regiões. Conheça a seguir os principais aeroportos comerciais construídos em ilhas artificiais mundo afora.

Macau

Macau - Divulgação/Aeroporto de Macau - Divulgação/Aeroporto de Macau
Aeroporto de Macau tem pista construída em uma ilha artificial
Imagem: Divulgação/Aeroporto de Macau

O aeroporto de Macau, região administrativa especial da China, foi inaugurado em 1995. Embora seu terminal de passageiros fique ligado a uma ilha natural, sua pista está localizada em uma ilha artificial, criada especificamente para isso.

A região tem 52 rotas operacionais, sendo a maioria delas para a parte continental da China. O local recebeu 9,6 milhões de pessoas em 2019, em cerca de 77,6 mil pousos e decolagens.

Kansai

Kansai - Reprodução/Vinci Airports - Reprodução/Vinci Airports
Aeroporto internacional de Kansai, no Japão, localizado na baía de Osaka
Imagem: Reprodução/Vinci Airports

Localizado na região de Osaka, no Japão, o aeroporto internacional de Kansai recebeu mais de 31,9 milhões de passageiros em 2019. Toda sua estrutura (terminal de passageiros e pistas) foi construída em ilhas artificiais sobre o mar, a cerca de cinco quilômetros da costa.

A sua inauguração foi em 1994, e os dois terminais foram construídos separadamente. No local, operam 86 companhias aéreas regularmente, e o aeroporto conta com duas pistas. A ligação com o continente é feita por meio de uma ponte para carros e trem.

Hong Kong

Hong Kong - Divulgação/Wylkie Chan - Divulgação/Wylkie Chan
Aeroporto Internacional de Hong Kong, também chamado de Aeroporto Chek Lap Kok
Imagem: Divulgação/Wylkie Chan

Inaugurado em 6 de julho de 1998, o aeroporto internacional de Hong Kong foi construído após a ampliação artificial e união de duas ilhas já existentes. Ele nasceu para substituir o saturado aeroporto de Kai Tak, que hoje já não existe mais.

Nos horários de pico, o aeroporto registra até 68 voos por hora em suas duas pistas. Ali passaram 71,5 milhões de passageiros em 2019, e o local é o principal centro de operações da companhia Cathay Pacific.

Nagasaki

Nagasaki - Divulgação/Kmatsu888 - Divulgação/Kmatsu888
Aeroporto de Nagasaki, que fica próximo ao marco zero de onde a bomba atômica explodiu em 1945
Imagem: Divulgação/Kmatsu888

O aeroporto de Nagasaki é outro localizado no Japão que fica situado em uma ilha artificial, e é considerado o primeiro de grande porte a ser construído sobre o oceano. Suas operações tiveram início em 1º de maio de 1975, na baía de Omura.

Antigamente, na porção continental, existia o aeroporto de Omura, antecessor do aeroporto de Nagasaki. Hoje ele opera como uma base militar, não integrando mais as instalações de Nagasaki. Ele fica a cerca de 16 quilômetros do local onde a bomba atômica de 9 de agosto de 1945 explodiu.

Em construção

Pelo menos outros dois aeroportos se encontram em construção em ilhas artificiais atualmente. São eles o aeroporto de Sanya Hongtangwan e o de Rize-Artvin.

O primeiro, localizado na província de Hainan (China), enfrentou problemas ambientais que atrasaram sua inauguração. O projeto agora prevê que o local movimente 38 milhões de passageiros em 2025, passando para 70 milhões de pessoas transportadas em 2045.

O segundo, fica localizado na Turquia, país que já opera outro aeroporto no mar, o de Ordu-Giresun. Mesmo estando no meio das águas, sua capacidade será a mesma que a de aeroportos maiores localizados em terra.

PUBLICIDADE