Bolsas

Câmbio

Direto da BolsaDireto da Redação

Cobertura de notícias sobre mercados, ações e investimentos no Brasil e no exterior

Empresa não para de ligar para cobrar? Devedor tem direitos

Ficar endividado e com o nome sujo na praça costuma ser desconfortável e motivo de preocupação, mas a situação pode ficar ainda mais incômoda quando as empresas credoras começam a cobrar quem está devendo de uma forma abusiva. O ato de cobrar uma dívida não é ilegal, mas até para isso há limites.  Leia Mais

Índices de ações dos Estados Unidos fecham em alta

Os três principais índices de ações dos Estados Unidos avançaram nesta terça-feira (19), registrando recordes de fechamento, com as ações do setor financeiro fornecendo o maior impulso ao mercado. O indice Dow Jones subiu 0,18%, a 22.370 pontos, enquanto o S&P 500 ganhou 0,11%, a 2.506 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançou 0,1%, a 6.461 pontos. (Com Reuters)  Leia Mais

Bolsa fecha quase estável após atingir nível recorde na véspera

Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou esta terça-feira (19) quase estável, com leve queda de 0,02%, a 75.974,18 pontos. Na véspera, a Bolsa terminou com valorização de 0,31%, a 75.990,41, maior nível da história. (Com Reuters)  Leia Mais

Dólar fecha quase estável, vendido a R$ 3,136

dólar comercial fechou esta terça-feira (19) praticamente estável, com leve alta de 0,02%, cotado a R$ 3,136 na venda. Na véspera, a moeda norte-americana subiu 0,67%. Os investidores aguardavam decisão do comitê de política monetária do Federal Reserve, banco central norte-americano, na quarta-feira (20). (Com Reuters)  Leia Mais

Vendas de veículos novos devem crescer em 2018, diz associação

As vendas de veículos novos no Brasil no próximo ano devem superar o crescimento esperado para 2017 pela associação de montadoras, Anfavea, afirmou nesta terça-feira (19) o presidente da entidade, Antonio Megale. Leia Mais

Bolsa cai e dólar opera quase estável, vendido perto de R$ 3,14

A Bolsa caía e o dólar comercial operava quase estável nesta terça-feira (19). Por volta das 16h35, a moeda norte-americana tinha leve alta de 0,1%, a R$ 3,139 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, registrava queda de 0,16%, a 75.866,02 pontos. Investidores aguardam decisão do Federal Reserve, banco central norte-americano, na quarta-feira. O mercado não espera aumento de juros nos EUA agora, mas os investidores vão buscar pistas sobre as chances de outra alta neste ano e quantas podem ser esperadas em 2018. (Com Reuters)

Suzano eleva preços de celulose em US$ 30 a partir de 1º de outubro

A Suzano (SUZB5) está informando clientes nesta terça-feira (19) que vai elevar em US$ 30 os preços da tonelada de celulose de eucalipto a partir de 1º de outubro na América do Norte, Europa e China. (Com Reuters) 

Novas previsões de rombo não estão em discussão, diz secretário

O secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Eduardo Guardia, negou nesta terça-feira (19) que o governo esteja discutindo nova redefinição de previsões de rombo nas contas públicas. (Com Valor)  Leia Mais

Bolsa cai e dólar opera quase estável, vendido perto de R$ 3,14

A Bolsa caía e o dólar comercial operava quase estável nesta terça-feira (19). Por volta das 15h45, a moeda norte-americana tinha leve baixa de 0,01%, a R$ 3,135 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, registrava queda de 0,18%, a 75.856,41 pontos. Investidores aguardam decisão do Federal Reserve, banco central norte-americano, na quarta-feira. O mercado não espera aumento de juros nos EUA agora, mas os investidores vão buscar pistas sobre as chances de outra alta neste ano e quantas podem ser esperadas em 2018. (Com Reuters)

JBS ameaça processar BNDES por declarações após escolha de novo presidente

A JBS avisou nesta terça-feira (19) o BNDES e seu braço de participações BNDESPAr que pode tomar medidas legais contra ambos após declarações críticas do presidente do banco de fomento, Paulo Rabello de Castro, feitas na véspera. (Com Reuters)  Leia Mais

Eletrobras vence Petrobras na Justiça e libera termelétrica no Amazonas

A subsidiária de geração da estatal Eletrobras no Amazonas foi autorizada na segunda-feira (18) a iniciar a operação comercial de uma grande termelétrica em Manaus, mesmo após a Petrobras se recusar a fornecer combustível para a usina devido à inadimplência da empresa em outros compromissos. (Com Reuters)  Leia Mais

Seca deve levar à cobrança de taxa extra maior na conta de luz em outubro

O diretor-geral da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), Romeu Rufino, disse que a seca deve levar ao acionamento da bandeira vermelha no mês de outubro, o que significa uma taxa extra maior na conta de luz. Atualmente, vigora a bandeira amarela. (Com Estadão Conteúdo)  Leia Mais

Bolsa e dólar operam quase estáveis; moeda é vendida acima de R$ 3,13

A Bolsa e o dólar comercial operavam quase estáveis nesta terça-feira (19). Por volta das 14h40, a moeda norte-americana tinha leve baixa de 0,06%, a R$ 3,134 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, registrava leve queda de 0,14%, a 75.907,95 pontos. Investidores aguardam decisão do Federal Reserve, banco central norte-americano, na quarta-feira. O mercado não espera aumento de juros nos EUA agora, mas os investidores vão buscar pistas sobre as chances de outra alta neste ano e quantas podem ser esperadas em 2018. (Com Reuters)

Bolsas da Europa fecham em alta; Espanha sobe 0,39%

As principais Bolsas da Europa fecharam em alta nesta terça-feira (19). Veja as variações dos mercados:  

  • Espanha: +0,39%
  • Portugal: +0,37%
  • Itália: +0,27%
  • França: +0,16%
  • Inglaterra: + 0,3%
  • Alemanha: +0,02%. (Com Reuters) 

Dólar opera quase estável, vendido perto de R$ 3,13, e Bolsa cai

A Bolsa caía e o dólar comercial operava quase estável nesta terça-feira (19). Por volta das 13h25, a moeda norte-americana tinha leve baixa de 0,06%, a R$ 3,134 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, registrava queda de 0,84%, a 75.353,39 pontos. Investidores aguardam decisão do Federal Reserve, banco central norte-americano, na quarta-feira. O mercado não espera aumento de juros nos EUA agora, mas os investidores vão buscar pistas sobre as chances de outra alta neste ano e quantas podem ser esperadas em 2018. (Com Reuters)

Falta de produtos em supermercados começa a diminuir

O índice de ruptura, que mede a falta de itens em supermercados, chegou a 10,22% em agosto, segundo as consultorias NeoGrid e Nielsen. Isso significa dizer que, em uma cesta hipotética de 100 produtos, 10 não seriam encontrados pelo cliente. O indicador começou o ano próximo a 11,7%. (Com Folha)  Leia Mais

Governo publica MP que aumenta prazo para obras em rodovias

O governo do presidente Michel Temer publicou nesta terça-feira (19) a Medida Provisória que beneficia as concessionárias de rodovias ao permitir o aumento do prazo para a realização dos investimentos. (Com Folha)  Leia Mais

Dólar e Bolsa operam em queda; moeda é vendida perto de R$ 3,13

A Bolsa e o dólar comercial operavam em queda nesta terça-feira (19). Por volta das 12h25, a moeda norte-americana caía 0,12%, a R$ 3,132 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, tinha baixa de 0,74%, a 75.426,05 pontos, com investidores evitando grandes apostas após os ganhos recentes que levaram a máximas recordes, e de olho na cena política, à espera da decisão do Supremo Tribunal Federal sobre a mais recente denúncia contra o presidente Michel Temer. (Com Reuters)

Presidente do BC vê desaceleração do ritmo de queda dos juros

O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, reforçou nesta terça-feira (19) a mensagem de que o BC vê neste momento uma desaceleração moderada no ritmo de queda da taxa básica de juros, em apontamento feito em Nova York durante reunião com investidores. (Com Reuters)  Leia Mais

Concessões podem gerar R$ 41 bilhões em 2018

No auge da campanha eleitoral de 2018, no segundo semestre do ano que vem, a economia ganhará um reforço extra vindo das concessões. Nesse período, 87 projetos já leiloados começarão a deslanchar, a partir da assinatura dos contratos de financiamento aos projetos e liberação dos recursos. (Com Estadão Conteúdo)  Leia Mais

Bayer diz que precisa de mais tempo para concluir compra da Monsanto

A fabricante alemã de medicamentos e agroquímicos Bayer disse que provavelmente levará até o início do próximo ano para completar a planejada aquisição do grupo de sementes norte-americano Monsanto, por US$ 66 bilhões, negócio que estava previsto para ser concluído no fim de 2017. (Com Reuters)  Leia Mais

Dólar opera quase estável, vendido perto de R$ 3,14, e Bolsa cai

A Bolsa registrava queda, e o dólar comercial operava quase estável nesta terça-feira (19). Por volta das 11h20, a moeda norte-americana tinha leve alta de 0,06%, a R$ 3,137 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, caía 0,6%, a 75.537,47 pontos, com investidores evitando grandes apostas após os ganhos recentes que levaram a máximas recordes, e de olho na cena política, à espera da decisão do Supremo Tribunal Federal sobre a mais recente denúncia contra o presidente Michel Temer. (Com Reuters)

BNDES troca seus conselheiros na JBS após escolha de novo presidente

O BNDES aprovou nesta segunda-feira (18) a troca dos seus dois conselheiros na JBS, informou o banco de fomento dois dias depois da polêmica troca na presidência da maior processadora de carnes do mundo. (Com Reuters)  Leia Mais

Arrecadação de agosto surpreende e indica alta de 8%

Após o pior resultado registrado para um mês de julho desde 2010, a arrecadação de impostos federais deve ter crescido 7,9% em agosto ante o mesmo mês do ano passado, já descontada a inflação, segundo levantamento dos economistas José Roberto Afonso e Vilma da Conceição Pinto, da Fundação Getulio Vargas, obtido pela Folha. (Com Folha)  Leia Mais

Petrobras reduz preço do diesel em 2,3%; gasolina sobe 1,4%

A Petrobras reduzirá os preços do diesel em 2,3% e elevará os da gasolina em 1,4% nas refinarias a partir de quarta-feira (20), informou a estatal nesta terça-feira em comunicado em seu site. Os reajustes fazem parte da nova sistemática de preços da companhia, que prevê alterações quase que diárias para as cotações dos combustíveis. (Com Reuters) 

Dólar cai, vendido perto de R$ 3,13, e Bolsa opera quase estável

A Bolsa operava quase estável, e o dólar comercial caía nesta terça-feira (19). Por volta das 10h20, a moeda norte-americana tinha desvalorização de 0,18%, a R$ 3,13 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, tinha leve queda de 0,07%, a 75.934,54 pontos, com investidores evitando grandes apostas após os ganhos recentes que levaram a máximas recordes, e de olho na cena política, à espera da decisão do Supremo Tribunal Federal sobre a mais recente denúncia contra o presidente Michel Temer. (Com Reuters)

Dólar abre o dia operando em queda, vendido perto de R$ 3,13

O dólar comercial abriu os negócios desta terça-feira (19) operando em queda, após subir 0,67% na véspera. Por volta das 9h10, a moeda norte-americana se desvalorizava 0,22%, a R$ 3,129 na venda. Investidores aguardam a reunião do Fed (Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos) nesta semana. Na cena política, o presidente Michel Temer está em Nova York, onde fará o discurso de abertura da Assembleia Geral da ONU. Temer evitará as questões políticas e tentará mostrar retomada do crescimento econômico. Na véspera, ele ouviu protestos logo ao chegar ao hotel. (Com Reuters)

Bolsa do Japão fecha em alta de 2%, ao maior nível em mais de 2 anos

A maioria das Bolsas da Ásia e do Pacífico fechou em queda nesta terça-feira (19), com incertezas em torno do encontro do Fed (Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos) nesta semana. O índice japonês Nikkei, porém, subiu quase 2%, ao maior nível em mais de dois anos, desde agosto de 2015. Veja as variações dos mercados da região:

  • Japão: +1,96%
  • Hong Kong: -0,38%
  • China: -0,18%
  • Coreia do Sul: -0,09%
  • Taiwan: -0,51%
  • Cingapura: -0,49%
  • Austrália: -0,12%. (Com Reuters)
Leia Mais

Governo sobe para 14 anos prazo para concessionária realizar obra em rodovia

O governo federal publicou no Diário Oficial da União desta terça-feira (19) medida provisória que flexibiliza condições de concessões rodoviárias federais, alongando o prazo para execução dos trabalhos previstos nos contratos. Conforme o texto, a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) "poderá realizar, em comum acordo com as concessionárias, a reprogramação de investimentos em concessões rodoviárias federais cujos contratos prevejam concentração de investimentos em seu período inicial". O prazo máximo concedido para a realização do cronograma de investimentos passa de cinco para 14 anos, e as concessionárias terão período de um ano, contado a partir desta terça-feira, para manifestar interesse em aderir à reprogramação. (Com Reuters)

Conversor de moedas

Resultado:

Câmbio

Dólar comercial - 18/10/2017 09h19
Compra Venda Variação
Dólar com. 3,1584 3,1591 -0,31%
Dólar tur. 3,0300 3,2900 0,0%
Euro 3,7105 3,7116 -0,16%
Libra 4,1593 4,1615 -0,11%
Pesos arg. 0,1821 0,1823 0,0%

Fonte Thompson Reuters

Veja outras cotações

Bolsas de Valores

Bovespa - 17/10/2017 18h20 - 76.201,25
Variação
Brasil | Bovespa -0,90%
EUA | Nasdaq -0.01%
França | CAC 40 +0.59%
Japão | Nikkei +0.13%

Fonte Thompson Reuters

Veja outras cotações

Commodities

Venda Variação
Petróleo (Brent) US$ 57,400 +1,16%
Ouro US$ 1280,020 0,0%
Prata US$ 17,020 +0,38%
Platina US$ 930,500 +0,58%
Paládio US$ 984,520 -0,12%

Fonte Thompson Reuters

Inflação

Índice Mês Valor
IPCA set.17 +0,16%
IPC-Fipe set.17 +0,02%
IGP-M set.17 +0,47%
INPC set.17 -0,02%

Fonte Thompson Reuters

Indicadores

Valor Atualização
Salário Mínimo R$ 937,00 2017
Global 40 +112,32% 18.Out.2017
TR 0,0% 18.Out.2017
CDI +8,14% 18.Out.2017
SELIC +8,25% 06.set.2017
IPCA +0,16% set.17

Fonte Thompson Reuters

Últimas notícias

UOL Cursos Online

Todos os cursos