PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

João Branco

Você sabe vender o seu peixe?

João Branco

João Branco tem mais 20 anos de experiência em grandes marcas e trabalha desde 2014 no McDonald's, onde é o Diretor de Marketing e lidera o talentoso time que está batendo todos os recordes de vendas da história do Big Mac. João estudou em algumas das melhores universidades do mundo mas aprendeu no "Méqui" o que nenhuma aula teórica foi capaz de ensinar: que o resultado sempre vem quando o consumidor ama muito tudo isso.

Colunista do UOL

07/10/2020 04h00

Sou marketeiro e acredito no poder das histórias. Aliás, enxergo histórias em tudo. Até onde não existe roteiro. No seu currículo, por exemplo.

Como você escolhe o que assistir no Netflix? Muita gente simplesmente segue o que algum conhecido recomendou. E há os que procuram rankings de críticos profissionais. Mas a maioria sempre dá uma fuçada nas opções. Damos aquela olhada na foto, no título, nos atores envolvidos, na avaliação geral e naquele resuminho da história que aparece na tela (também conhecida como "sinopse"). Dependendo da impressão que fica, a gente até arrisca apertar o play. Foi assim que eu acabei conhecendo La Casa de Papel, Arremesso Final, Breaking Bad, Black Mirror, The Crown e o Dilema das Redes.

Isso parece muito o processo de busca dos recrutadores. Eles pedem indicações a conhecidos, fazem uma "sondagem" no mercado e dão uma passada de olhos nos perfis dos candidatos. E é bem nesse momento que o seu currículo cumpre a função de ser o resumo da sua carreira.

Que processo mais injusto, não? Você tem tantas qualidades, mas acaba nem sendo chamado para entrevistas porque alguém com um CV melhor chamou mais a atenção. Deve ser exatamente assim que aquele diretor que produziu o filme que você não quis assistir nem o trailer deve estar se sentindo agora também.

Então sugiro que você pegue toda a energia que ia gastar criticando esse processo e concentre-a em fazer um currículo espetacular. Aproveite para jogar conforme as regras do jogo. Pense bem em cada palavra. Seja verdadeiro, mas intencional em contar a melhor versão da sua história para cada pessoa.

Esse documento não serve só pra resumir suas qualidades e conquistas. Na verdade, ele serve pra fazer o recrutador apertar o "play" e querer te conhecer melhor.

"Esse candidato pula o tempo todo de galho em galho, deve ter dificuldades de adaptação."

"Essa outra candidata diz que é formada em Letras mas errou várias vezes a língua portuguesa, que farsante!"

"Este aqui mudou tanto de área de atuação que não deve saber o que quer da vida."

"Aquela outra tem uma experiência tão exagerada que parece ser boa demais pra vaga de emprego que eu tenho."

Essas são algumas das reações indesejadas que seu currículo pode gerar se não estiver bem escrito.

A boa notícia é que você não está concorrendo com autores de Hollywood. E você ainda leva uma grande vantagem: poder ajustar a sua história para cada pessoa. Vai mandar seu CV para alguém que procura um pouco de drama, comédia ou suspense? Destaque essas cenas do seu filme! Mandar o mesmo currículo para todo mundo é um erro básico.

segurando peixe - Felipe Tomazelli - Felipe Tomazelli
Imagem: Felipe Tomazelli

Se você achava que eu ia apenas escrever sobre Marketing nessa coluna e está achando tudo esquisito, quero apenas te lembrar de um detalhe importante: descrever a sua carreira também é fazer marketing... de si mesmo, no caso.

Uma coisa é vender uma merluza, outra é oferecer um delicioso McFish. E você, sabe vender o seu peixe?

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.