Bolsas

Câmbio

Petrobras

Dólar ajuda, e Petrobras sobe em ranking de petroleiras latinas e dos EUA

Do UOL, em São Paulo

  • Dado Galdieri - 11.jul.2013/Bloomberg

A queda do dólar em 2016 ajudou a Petrobras (PETR4PETR3) a melhorar sua posição entre as maiores empresas do setor na América Latina e Estados Unidos, quando se considera o valor de mercado em dólares. A estatal brasileira subiu da 10ª para a 4ª posição.

O valor de mercado das empresas de capital aberto é calculado multiplicando o total de ações pelo preço de cada ação.

De dezembro de 2015 até 2 de agosto deste ano, o valor de mercado da Petrobras quase dobrou: passou de US$ 25,9 bilhões para US$ 49,3 bilhões, uma valorização de US$ 23,4 bilhões, ou 90%. Parte do resultado se deve à desvalorização do dólar em relação ao real no período, que foi de cerca de 17%.

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (3) pela consultoria Economatica. Foram consideradas 68 empresas que atuam no setor de petróleo e gás na América Latina e nos Estados Unidos e que têm ações negociadas em Bolsa de Valores. Das 68 companhias, 54 são norte-americanas e 14 são latinas.

ExxonMobil teve maior crescimento

O salto no valor de mercado da Petrobras ficou atrás apenas do registrado pela gigante norte-americana ExxonMobil, que é a maior do setor. A ExxonMobil passou de US$ 324,5 bilhões para US$ 360,9 bilhões em valor de mercado, uma alta de US$ 36,4 bilhões.

Entre as 20 empresas com maior alta no valor de mercado, a Petrobras é a única que não é norte-americana.

Veja as maiores variações em valor de mercado entre 31 de dezembro de 2015 e 2 de agosto de 2016:

  • ExxonMobil (EUA) - passou de US$ 324,5 bi para US$ 360,9 bi
  • Petrobras - passou de US$ 25,9 bi para US$ 49,3 bi
  • Chevron (EUA) - passou de US$ 169,3 bi para 187,7 bi
  • Kinder Morgan (EUA) - passou de US$ 33,3 bi para US$ 44,2 bi
  • Pioneer Natural (EUA) - passou de US$ 18,7 bi para 27,1 bi
  • Continental Resources (EUA) - passou de US$ 8,6 bi para US$ 16 bi
  • Devon Energy (EUA) - passou de US$ 13,2 bi para US$ 18,9 bi
  • EOG Resources (EUA) - passou de US$ 38,9 bi para US$ 44 bi
  • Occidental Petrol (EUA) - passou de US$ 51,6 bi para US$ 55,8 bi
  • EQT Corporation (EUA) - passou de US$ 8 bi  para US$ 12,2 bi 

Sucessão de problemas abala desempenho da Petrobras

  •  

UOL Cursos Online

Todos os cursos