Bolsas

Câmbio

Dólar fecha em queda de quase 1%, a R$ 3,249, de olho em juros nos EUA

Do UOL, em São Paulo

Depois de operar em alta durante toda a manhã, o dólar comercial mudou de direção no período da tarde e fechou esta segunda-feira (12) em queda de 0,94%, a R$ 3,249 na venda.

Na sexta-feira (9), o dólar havia fechado em alta de 2,17%, o maior ganho diário desde 3 de maio.

Apesar da queda do dia, a moeda norte-americana acumula alta de 0,61% no mês. No ano, a desvalorização é de 17,71%. 

Juros nos EUA

A queda do dólar foi influenciada pelo discurso da diretora do Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos) Lael Brainard.

Segundo a diretora do Fed, o banco central norte-americano precisa ser cauteloso para não remover seus estímulos muito rapidamente por causa da potencial fraqueza no mercado de trabalho e dos riscos de desaceleração econômica no exterior.

O discurso acalmou o mercado, que vinha reforçando na última semana as apostas de aumento dos juros nos EUA na próxima reunião do Banco Central.

Juros mais altos nos EUA poderiam atrair para lá recursos atualmente investidos em países onde os rendimentos são maiores, como no Brasil.

Após o discurso, os investidores aproveitaram a alta do dólar vista mais cedo e aproveitaram para vender. Com a maior oferta da moeda, o preço caiu.

Cenário brasileiro

No Brasil, as atenções estavam voltadas para votação na Câmara dos Deputados que pode levar à cassação do mandato do deputado suspenso Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A sessão está marcada para as 19h.

Atuação do BC

Nesta sessão, o Banco Central atuou no mercado de câmbio. Ao todo, foram vendidos 10 mil swaps reversos, contratos que equivalem à compra futura de dólares.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos