Dólar tem segunda alta seguida e fecha a R$ 3,208

Do UOL, em São Paulo

dólar comercial operou em queda durante quase toda a sessão, mas inverteu o movimento e fechou esta segunda-feira (17) em alta de 0,1%, a R$ 3,208 na venda. É a segunda alta seguida. 

Apesar do avanço de hoje, a moeda norte-americana acumula desvalorização de 1,36% no mês e queda de 18,75% no ano. 

A moeda norte-americana havia fechado a semana passada em queda de 0,38%. 

Entrada de recursos

O dólar foi influenciado pelas expectativas de entrada de recursos no país. Uma das fontes de ingresso que o mercado está de olho é a repatriação.

"A expectativa com o ingresso de recursos da repatriação tem feito o dólar cair. A soma é elevada", disse o diretor de operações de uma corretora à agência de notícias Reuters.

Os investidores esperam que o plenário da Câmara vote o projeto que altera as regras de regularização de recursos não declarados no exterior nesta terça-feira, se houver consenso entre os líderes.

Além disso, ingresso de dinheiro de estrangeiros também tem sido citado pelos operadores, por causa da melhora das condições econômicas e da confiança que agentes do governo têm conseguido passar aos investidores.

Reunião dos Brics

No fim de semana, em evento dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) na Índia, o presidente Michel Temer voltou a destacar a necessidade de equilibrar as contas públicas para que o Brasil volte a crescer e, com isso, gerar empregos.

Um dos pontos de avanço para equilibrar as contas foi a aprovação em primeiro turno da PEC do teto dos gastos. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, cancelou viagem à Índia e Japão para garantir que o texto seja aprovado em segundo turno na semana que vem. A matéria deve ir para votação no dia 24.

Atuação do BC brasileiro

Como nas últimas sessões, o Banco Central brasileiro ofertou 5.000 contratos de swap cambial reverso (equivalentes à compra futura de dólares). Todos foram vendidos.

(Com Reuters)

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos