Bolsas

Câmbio

Bolsa volta a fechar em queda após bater recorde; Vale cai mais de 3%

Do UOL, em São Paulo

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou esta quinta-feira (14) em queda de 0,18%, a 74.656,68 pontos, após três dias de ganhos. Na véspera, a Bolsa subiu 0,33%, a 74.787,57 pontos, e atingiu o maior nível da história pela terceira vez seguida. 

A sessão foi influenciada, principalmente, pelo desempenho negativo dos papéis da mineradora Vale, com queda de 3,31%, a R$ 33,62. As ações ordinárias (com direito a voto em assembleia) da Petrobras (-0,19%) e os papéis dos bancos Itaú Unibanco (-0,23%) e Bradesco (-0,76%) também fecharam com perdas. Banco do Brasil (+0,09%) e Ambev (+0,05) ficaram quase estáveis. Essas empresas têm grande peso sobre o Ibovespa. 

Já as ações da JBS (+3,87%) terminaram o dia em alta, diante das expectativas pela troca de comando da empresa, após a prisão do presidente-executivo, Wesley Batista.

Dólar fecha em queda, a R$ 3,116

dólar comercial fechou esta quinta-feira em queda de 0,72%, cotado a R$ 3,116 na venda, após três altas seguidas. Na véspera, a moeda norte-americana subiu 0,29%

A cena política influenciou a sessão, com o mercado à espera da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que foi apresentada após o fechamento do mercado. A avaliação dos investidores é de que Temer conseguirá barrar nova denúncia no Congresso, como já fez na primeira ocasião, o que alivia um pouco as tensões.

No cenário externo, foram divulgados dados mais fortes sobre a economia norte-americana, que poderiam reforçar apostas para uma terceira alta de juros no país ainda este ano. Juros maiores nos EUA podem atrair para lá recursos atualmente aplicados em economias onde as taxas são hoje mais vantajosas, como a brasileira.

(Com Reuters) 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos