PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Cotações

Dólar opera em queda, vendido perto de R$ 3,73; Bolsa sobe mais de 2%

Do UOL, em São Paulo

16/10/2018 09h22Atualizada em 16/10/2018 16h19

O dólar comercial operava em queda nesta terça-feira (16), e a Bolsa subia. Por volta das 16h10, a moeda norte-americana se desvalorizava 0,16%, a R$ 3,728 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, ganhava 2,15%, a 85.150,07 pontos. 

Na véspera, o dólar fechou em queda de 1,18%, a R$ 3,734 na venda, após duas altas seguidas. A Bolsa terminou o dia em alta de 0,53%, a 83.359,76 pontos.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para turistas, o valor sempre é maior.

Leia também:

Entre os destaques da Bolsa nesta terça-feira, as ações da Petrobras (PETR4) e do Banco do Brasil (BBAS3) operavam em alta de mais de 3%. 

Os papéis da Smiles (SMLS3) subiam mais de 7%, após despencarem quase 40% na véspera, quando foram afetados pelo anúncio da sua controladora, a companhia aérea Gol, de que pretende incorporar a empresa de programa de fidelidade.

Eleições

O mercado continua sendo afetado pelos desdobramentos da campanha eleitoral para a Presidência da República. Resultados de pesquisas, notícias sobre candidatos e boatos deixam o mercado financeiro agitado, favorecendo a especulação na Bolsa de Valores e no câmbio.

Levantamento Ibope divulgado na noite de segunda-feira (15) mostrou que Jair Bolsonaro (PSL) lidera a corrida presidencial com 59% dos votos válidos, enquanto Fernando Haddad (PT) tem 41%. Nos votos totais, o candidato do PSL tem 52%, enquanto Haddad aparece com 37%. 

Bolsonaro tem a preferência do mercado devido ao perfil liberal de seu principal assessor econômico, Paulo Guedes. A expectativa é de que eles imponham uma agenda de reformas, corte de gastos e ajuste fiscal em um eventual governo. 

"O Ibope deu praticamente como certa a eleição de Bolsonaro, e agora o dólar testa o patamar de R$ 3,70", afirmou o sócio da assessoria de investimentos Criteria Investimentos, Vitor Miziara, à agência de notícias Reuters.

"Passada a eleição, poderemos ver um fluxo de venda no dólar, mas com menor volume, já que os investidores começam a colocar nos preços a expectativa pelo plano do novo governo, principalmente reforma da Previdência", disse.

Atuação do BC

O Banco Central ofertou e vendeu integralmente nesta sessão 7.700 swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares. Desta forma, rolou US$ 4,235 bilhões do total de US$ 8,027 bilhões que vence em novembro.

Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final do mês, terá feito a rolagem integral.

(Com Reuters)

Cotações