PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Cotações

Dólar cai e fecha a R$ 3,782, após duas altas; Bolsa sobe e JBS salta 15,7%

Do UOL, em São Paulo

14/11/2018 17h07Atualizada em 14/11/2018 18h46

dólar comercial fechou esta quarta-feira (14) em queda de 1,28%, cotado a R$ 3,782 na venda, após duas altas seguidas. É a maior baixa percentual diária desde 26 de outubro (-1,32%).

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou em alta de 1,25%, a 85.973,06 pontos. Na véspera, o dólar subiu 1,99%, a maior alta diária desde 21 de agosto (+2,01%), e a Bolsa teve queda de 0,71%.

Nesta quinta-feira (15), os mercados ficarão fechados por causa do feriado da Proclamação da República.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para turistas, o valor sempre é maior.

Leia também:

JBS dispara 15,7%

Entre os destaques da Bolsa nesta sessão, as ações da JBS dispararam 15,74%, na maior alta do dia do Ibovespa. Nesta quarta, a empresa divulgou prejuízo no terceiro trimestre menor do que o esperado por analistas.

Também pesaram no desempenho do índice as altas das ações da Petrobras (+3,55%), do Bradesco (+1,40%), do Itaú Unibanco (+0,87%) e do Banco do Brasil (+0,17%). Por outro lado, os papéis da mineradora Vale (-1,97%) terminaram o dia em baixa.

Preços do petróleo

A alta do petróleo no mercado internacional, diante da crescente perspectiva de membros da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) e aliados de cortarem a produção em uma reunião no próximo mês, favoreceu a queda do dólar frente a moedas de países emergentes e exportadores de commodities, como o Brasil. 

Na véspera, os preços do petróleo despencaram e influenciaram a alta do dólar.

Além disso, dados dos Estados Unidos mostraram que a inflação no país ficou em linha com as expectativas em outubro, mantendo o banco central norte-americano no caminho para aumentar a taxa de juros novamente no próximo mês.

Transição do governo

Internamente, investidores seguiam monitorando o noticiário político, em dia de reuniões do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), com políticos. Pela manhã, ele se encontrou com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Em encontro com governadores eleitos e embaixadores, à tarde, Bolsonaro pediu apoio à reforma da Previdência e defendeu medidas "amargas" para equilibrar as contas públicas.

Atuação do BC

O Banco Central vendeu nesta sessão 13,6 mil contratos de swap cambial tradicional, equivalente à venda futura de dólares. Desta forma, rolou US$ 6,12 bilhões do total de US$ 12,217 bilhões que vence em dezembro. Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final do mês, terá feito a rolagem integral.

(Com Reuters)

PUBLICIDADE

Cotações